- Sabendo mais sobre a Fissura Anal
Esta página já teve 132.444.157 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.705 acessos diários
home | entre em contato
 

Gastroenterologia/Proctologia/Fígado

Sabendo mais sobre a Fissura Anal

26/12/2006

 

Definição:

Fissura anal é uma pequena ferida na margem do ânus, como se fosse uma rachadura.

Sintomas:

  • Dor;
  • Sangramento;
  • Coceira;
  • Drenagem de secreção.

Causas:

  • Traumatismo local por fezes ressecadas;
  • Esforço evacuatório;
  • Constipação;
  • Diarréia;
  • Processos inflamatórios (Doença sexualmente transmissível, doença inflamatória intestinal)

Diagnóstico:

O diagnóstico é simples de ser feito, um exame adequado da região anal, toque retal e anuscopia (exame do interior do canal anal). Mas em alguns casos pode ser necessária biopsia da lesão para se definir a causa. A colonoscopia deve ser realizada sempre que houver suspeita de doença inflamatória intestinal.

Diagnósticos que devem ser afastados:

  • Fissuras por doença inflamatória intestinal;
  • Fissuras por doença sexualmente transmissível;
  • Fissura por câncer do canal anal.

Tratamento:

O tratamento pode ser clínico, também chamado de conservador, que se baseia nos seguintes pontos:

  • Correção do hábito intestinal;
  • Melhorar a alimentação (mais fibras) e líquidos;
  • Cuidados de higiene, evitar o papel higiênico, utilizando água e sabão neutro;
  • Uso de medicações tópicas.

As medicações tópicas são cicatrizantes, associado com anestésico e alguns casos com corticóides. São exemplos (Proctylâ, Xilodaseâ, Procto-Glyvenolâ, Xyloproctâ).

Um grupo de medicações que esta sendo utilizada com sucesso são os bloqueadores de canal de cálcio, eles promovem um relaxamento do esfíncter do ânus, diminuindo a dor e facilitando a cicatrização. O mais comum no nosso meio é o Dinitrato de Isossorbida. Essa passou a ser a droga de escolha como primeira linha de tratamento em muitos serviços.

O tratamento cirúrgico pode ser a retirada da fissura (fissurectomia) com ou sem o relaxamento do esfíncter (esfincterotomia) ou somente o relaxamento. O índice de sucesso é bastante satifatório, mas deve-se estar atento para o risco de incontinência em alguns casos.

http://www.ccddf.com.br/fissuraanal.html


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos