Meio Ambiente/Ecologia -
Esta página já teve 132.460.826 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.704 acessos diários
home | entre em contato
 

Meio Ambiente/Ecologia

Importante: Quem não tem horta também deve preparar composto?

09/02/2007

 

Maribeth Abrams-McHenry

Dê uma olhada na lata de lixo. Você provavelmente verá "restos de alimentos" como folhas murchas de alface, casca de banana etc. Esses detritos constituem matéria orgânica muito útil se devolvida à Terra. A compostagem é o sistema de reciclagem da natureza e faz com que nutrientes e matéria orgânica das plantas voltem ao solo.

Não é preciso ter uma horta para usar o composto. Ele também pode ser utilizado para adubar gramados, árvores, arbustos, flores e plantas caseiras. Ou pode ser dividido com algum vizinho que tenha uma horta.

Há outro motivo importante para a compostagem. Nosso modo de vida desperdiçador está rapidamente enchendo os aterros. Para reduzir o lixo, em algumas comunidades nos Estados Unidos os cidadãos têm que pagar cada saco de lixo que produzem.

Helen e Scott Nearing escreveram que "à medida que o conhecimento e a prática de métodos ecológicos crescem e a água se torna cada vez mais escassa, as privadas a água (sistemas de esgotos e fossas sépticas) vão sendo substituídas por privadas secas (privadas de composto)". Hoje, privadas secas já são usadas na Escandinávia, onde os habitantes têm a vista maravilhosa de um fiorde, mas não têm o solo necessário para um sistema convencional de fossas sépticas. Também em outros países preferem privadas secas perto de lagos, onde privadas a água e sistemas sépticos deficientes vazam, poluindo os lagos.

Estamos falando de compostar dejetos humanos? É isso mesmo e o produto final é adubo humano. Os seres humanos estão às voltas com fezes trocando fraldas, recolhendo fezes de cachorros, esvaziando a cama de animais e limpando estábulos. Não achamos nada demais nesse contato com excrementos e, no entanto, quase todos adotam uma atitude meio “afetada” frente às fezes humanas.

A maneira como a sociedade ocidental se livra das fezes humanas é prejudicial ao meio ambiente e, em última análise, à nossa saúde. Poluímos a água (geralmente água potável) defecando nela e, em seguida, damos descarga. Gastamos energia elétrica para "tratar" essa água para que possamos bebê-la ou defecar nela novamente. Fezes das descargas são os principais ingredientes do esgoto, que é parcialmente responsável pela poluição da água no mundo inteiro.

Jenkins descreve o ciclo da nutrição humana: a) cultivar alimentos b) comer alimentos c) coletar e processar o refugo alimentar (fezes, urina, restos de comida e resíduos agrícolas) d) devolver o refugo processado ao solo. Quebramos esse ciclo usando esgotos e fossas sépticas. O resultado é a poluição da água. Jogando restos de comida no lixo também desperdiçamos nutrientes agrícolas e ocupamos aterros. Ao manter o ciclo de nutrientes intacto, poderíamos reduzir a poluição e manter o solo fértil.

Privadas secas são muito parecidas com as privadas convencionais a água, mas possuem uma "câmara de compostagem ventilada contendo várias espécies de micróbios aeróbicos que lá vivem e decompõem os dejetos." Esse processo não deve ser confundido com aquilo que se passa em uma “casinha” malcheirosa, que opera à base de decomposição anaeróbia! O resultado final de uma privada seca é um composto seco, leve, sem qualquer odor.
____
Veja os livros The Humanure Handbook (Manual sobre adubo humano), de Jenkins Publishing, P.O. Box 607, Grove City, PA 16127, EUA e Schaeffer, J. Real Goods Solar Living Sourcebook, Chelsea Green, 1994, 8ª ed.

 
 

 

http://www.taps.org.br/Paginas/agroartigoao03.html


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos