Diabete/Diabetes - Encefalite de Rasmussen devido a severa hipoglicemia num paciente com diabetes mellitus tipo 1.
Esta página já teve 133.084.425 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Diabete/Diabetes

Encefalite de Rasmussen devido a severa hipoglicemia num paciente com diabetes mellitus tipo 1.

17/05/2007

 

 

Damiani D1,2, Steinmetz L3, Gomes CR3, Feitosa CMG3, Damiani D3, Tzu WH2, Crisóstomo LG2,3, Setian N3.

 

1. Acadêmico de Iniciação Científica – Medicina – UNINOVE  – São Paulo.

2. Unidade de Neurocirurgia Funcional do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

3. Unidade de Endocrinologia Pediátrica do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da FMUSP.

 

Objetivo: Apresentar uma complicação incomum nas crianças portadoras do Diabetes Mellitus (DM) tipo 1: uma descompensação hipoglicêmica levando a danos cerebrais com evolução para encefalite de Rasmussen. Pacientes e Métodos: Uma menina, com 8 anos de idade portadora de DM tipo 1 desde 1 ano e sete meses que aos três anos apresentou um severo quadro de hipoglicemia (23mg/dL) com convulsões sendo levada à UTI. Suas condições clínicas foram deteriorando no decorrer dos dias, quando foi induzido o coma farmacológico. Uma TC de crânio mostrou uma grande área isquêmica no hemisfério esquerdo com persistência dos episódios convulsivos, mesmo com anticonvulsivantes. Com 6,7 anos a RM de crânio mostrou uma gliose difusa com atrofia hemisférica além de hidrocefalia em hemisfério ipsilateral, comprometendo o núcleo caudado e lentiforme. Devido a dificuldade de manipulação das convulsões, a paciente foi submetida a hemisferectomia funcional esquerda. Resultados: no pós-operatório imediato, a paciente melhorou seu quadro clínico com manutenção das drogas anticonvulsivantes (Topiramato, Clonazepam e Lamotrigina). Uma hemiparesia direita foi observada com diminuição dos episódios convulsivos comparado a situação pré-cirúrgica (8 vs. 40 crises/dia). A diabetes foi bem controlada com insulina NPH e Lispro várias vezes ao dia. A paciente melhorou seu nível de consciência e vêm recuperando sua fala. A fisioterapia vem sendo realizada para uma melhor recuperação motora. Conclusões: este caso mostra uma seqüela incomum de um paciente com hipoglicemia grave portador de DM tipo 1. A severidade e durabilidade do quadro de hipoglicemia levou a graves danos ao sistema nervoso central da paciente resultando em quadros de convulsões intratáveis com anticonvulsivantes requerendo um procedimento cirúrgico agressivo. Contudo a paciente mostra uma melhor condição em  seu estado clínico geral porém as seqüelas graves deste quadro neuroendocrinológico, possivelmente, não darão mais a esta criança uma condição de vida normal.

 

 

 

http://www.sistemanervoso.com/equipe.php#

 

 

 

 

 

 

 

IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos