Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O. -
Esta página já teve 132.554.923 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.698 acessos diários
home | entre em contato
 

Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O.

A ressonância magnética para o diagnóstico das lesões condrais, meniscais e dos ligamentos cruzados do joelho*

30/08/2007

Radiologia Brasileira

 

Radiol Bras vol.40 no.3 São Paulo May/June 2007

ARTIGO ORIGINAL

 

 

 

 

Francisco Consoli KaramI; Jefferson Luís Braga da SilvaII; Marcos William FridmanIII; Armando AbreuIV; Rodrigo Di Mare ArboV; Marcelo AbreuVI; José Francisco VieiraVII; Luiz Antônio Simões PiresVIII

IDoutor em Medicina e Ciências da Saúde, Traumatologista e Ortopedista do Grupo de Joelho da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
IIProfessor Livre-Docente em Cirurgia da Mão, Chefe do Serviço de Cirurgia da Mão e Microcirurgia do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
IIIDoutor em Ortopedia, Chefe do Grupo de Ortopedia Infantil da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
IVMédico Radiologista Especialista em Músculo-Esquelética, Chefe do Serviço de Radiologia do Hospital Mãe de Deus, Porto Alegre, RS, Brasil
VMédico Ortopedista e Traumatologista, Estagiário do Grupo do Joelho do Serviço de Ortopedia e Traumatologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
VIMestre, Médico Radiologista do Serviço de Radiologia do Hospital Mãe de Deus, Porto Alegre, RS, Brasil
VIIMédico Radiologista, Professor da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil
VIIIMestre em Ciências do Movimento, Ortopedista e Traumatologista do Grupo de Joelho do Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS, Brasil

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

OBJETIVO: Avaliar o valor diagnóstico da ressonância magnética (RM) do joelho.
MATERIAIS E MÉTODOS: Setenta e dois pacientes foram submetidos a RM previamente à artroscopia do joelho realizada por um único cirurgião e considerada como método padrão. Verificou-se a sensibilidade, a especificidade, os valores de verossimilhança e a concordância entre o radiologista e o ortopedista em classificar as lesões.
RESULTADOS:
O coeficiente de concordância kappa entre a RM e a artroscopia, em classificar as lesões, foi muito bom para lesões de ligamento cruzado anterior (0,84), bom para o menisco lateral (0,75), razoável para o menisco medial (0,50) e baixo para lesões condrais (menor que 0,50). A RM mostrou ter alta sensibilidade para rupturas de ligamento cruzado anterior (94%) e menisco medial (92%), boa sensibilidade para lesões de menisco lateral (80%) e baixa sensibilidade para lesões em todas as zonas condrais (menor que 50%), enquanto a especificidade foi excelente para todas as estruturas condrais, ligamentares e para o menisco lateral estudadas (maior que 97%) e razoável para o menisco medial (65%).
CONCLUSÃO:
A RM é uma ferramenta útil para subsidiar o diagnóstico clínico de lesões intra-articulares do joelho, como já foi mostrado em resultados semelhantes encontrados na literatura produzida no Brasil e no exterior.

Unitermos: Artroscopia; Ressonância magnética; Joelho; Lesões; Sensibilidade; Especificidade.

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-39842007000300009&lng=en&nrm=iso

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos