Dermatologia/Pele - Dermatite infectiva
Esta página já teve 115.929.264 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.695 acessos diários
home | entre em contato
 

Dermatologia/Pele

Dermatite infectiva

18/09/2007

 

 

Palma FB; Fontenelle E; Almeida APM; Silva GF; Oliveira MMT

Hospital Municipal Jesus - Rio de Janeiro, RJ

 

INTRODUÇÃO: A dermatite infectiva é uma doença associada ao HTLV-1, constituindo 10% dos casos de eczema infantil em países como a Jamaica. Manifesta-se como um eczema infectado e recorrente, iniciando-se após os 18 meses de idade com lesões eritemato-descamativas, muitas vezes crostosas, com prurido leve a moderado, localizadas principalmente em couro cabeludo, regiões retroauriculares, pavilhões auriculares e conduto auditivo externo, sulco nasogeniano, região cervical, axilas, umbigo e regiões inguinais. Como diagnósticos diferenciais estão, principalmente, a dermatite atópica e a dermatite seborreica. M.C.R., 6 anos, sexo feminino, brasileira, natural e residente no Rio de Janeiro. Encaminhada ao ambulatório de dermatologia desse hospital apresentando quadro de eritema e descamação difusos com predomínio em dobras e couro cabeludo, associado a rinorréia, otorréia e hepatomegalia de 2 cm do RCD. Hemograma evidenciou anemia importante. Havia aumento de VHS; sorologia para sífilis e HIV negativas e para HTLV I/II reativa. Realizado histopatológico da pele mostrando uma dermatite de interface dermoepidérmica perivascular e intersticial, predominantemente superficial, constituída de linfócitos e esparsos melanófagos. Em foco, o infiltrado inflamatório é liquenóide; epiderme com acantose. Foi tratada com antibiótico oral e corticosteróide tópico, com melhora e recidiva do quadro após suspensão dos medicamentos. Encaminhada ao ambulatório de Hematologia para realização de esfregaço de sangue periférico. A dermatite infectiva relacionada ao HTLV-1 (DIH) apresenta critérios para seu diagnóstico que difere dos achados típicos da dermatite atópica e seborreica. Na dermatite atópica infantil as lesões assemelham-se parcialmente às da DIH, embora nesta sejam mais infectadas e exuberantes. Por outro lado, na DIH, encontram-se crostas nos vestíbulos nasais, fissuras, rash de pequenas pápulas generalizado e blefaroconjuntivite, além do prurido ser menos intenso do que o observado no eczema atópico. Em relação à dermatite seborreica é importante a distinção na puberdade, pois nesta as lesões são eritemato-descamativas, ao contrário da DIH em que sempre há lesões exsudativas e formação de crostas. Outra diferença é a não infecção pela Malassezia furfur na DIH. Sendo a dermatite infectiva relacionada ao HTLV-1 uma doença incomum em que a atuação do vírus promove uma imunodepressão facilitando infecções e infestações de curso mais agressivo, podendo levar a doenças linfoproliferativas, é necessária a busca pelo seu diagnóstico clínico e sorológico para que essa doença não seja subdiagnosticada.

 

 

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0365-05962005000900031&script=sci_arttext

 

 

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~