-
Esta página já teve 134.690.893 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Câncer/Oncologia/Tumor

Proliferação de antígeno de célula nuclear (PCNA), p53 e expressão de MDM2 em doença do Hodgkin.

03/10/2007

Sao Paulo Medical Journal

 

Resumo

PINHEIRO, Gevina Silva, SILVA, Maria Regina Régis, RODRIGUES, Celso Arrais et al. Sao Paulo Med. J., mar. 2007, vol.125, no.2, p.77-84. ISSN 1516-3180.

CONTEXTO E OBJETIVO: As células tumorais da doença de Hodgkin (HD) são positivas para marcadores de proliferação celular que são analisados por seus genes e respectivas proteínas. A correlação entre a expressão destas proteínas e os parâmetros clínico-laboratoriais são, no momento, de importância para o prognóstico da doença. TIPO DE ESTUDO E LOCAL: Estudo retrospectivo da expressão do antígeno de proliferação celular (PCNA) e da p53 e MDM2 em tecidos obtidos ao diagnóstico, fixados por formol, embebidos em parafina de 51 pacientes com HD. O trabalho foi realizado na Divisão de Hematologia e Transfusão, Hospital São Paulo, Universidade Federal de São Paulo. MÉTODOS: As expressões antigênicas foram analisadas através da proporção de células de Hodgkin e células de Reed Sternberg (HRS) e linfócitos reacionais (L) positivos. A intensidade de expressão de cada proteína foi comparada entre L e HRS através do coeficiente de Spearman. A comparação da PCNA, p53 e MDM2 em L e HRS se fez pelo teste de Fiedman. As correlações entre variáveis clínico-laboratoriais, comprometimento da medula óssea, taxas de sobrevida geral e remissão clínica com as proteínas em HRS se fizeram pelo coeficiente de Pearson. RESULTADOS: Houve superexpressão das três proteínas em células HRS comparadas aos L (p < 0,001). Nas células HRS, a MDM2 foi maior que a p53 e a PCNA (p < 0,003), que foram equivalentes. Nos L, a p53 foi menor que a MDM2 e a PCNA (p < 0,001), que foram equivalentes Não houve relação entre as expressões das proteínas com as variáveis clínico-laboratoriais e sobrevida. CONCLUSÕES: PCNA, p53 e MDM2 são marcadores tumorais na HD, porém não mostraram significado clínico-prognóstico em nossa análise.

Palavras-chave : Antígeno nuclear de célula em proliferação; Genes p53; Proteínas proto-oncogênicas c-mdm2; Doença de Hodgkin; Imunohistoquímica.

        · resumo em inglês     · texto em inglês     · pdf em inglês

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1516-31802007000200003&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos