-
Esta página já teve 132.435.861 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Enxaqueca/Cefaléia/Dor de cabeça

O que são enxaquecas ?

18/06/2003

Enxaquecas são crises de dor de cabeça de intensidade moderada /grave , geralmente unilaterais , latejantes e habitualmente acompanhadas de náuseas, vômitos, intolerância à claridade , barulho e cheiro. apresentam uma prevalencia de 16% nas mulheres e de 6 % dos homens . são mais frequentes nas mulheres, tendo seu início na puberdade e se extendem habitualmente por toda vida fértil. podem apresentar grande melhora durante as gestações e após a menopausa. as crises tem frequência variável, duram por horas ou até dias, podendo alcançar num percentual razoável de pacientes uma frequência diária ou quase que diária

Alguns pacientes antes das crises apresentam alterações visuais ( visão embassada, luzes coloridas ou até perda parcial da visão ). estas alterações geralmente precedem as crises e duram por cerca de 30 minutos . as crises podem ou não ter fatores desencadeantes tais como : dormir muito, dormir pouco , dormir fora de hora , determinados alimentos , cheiros fortes , ciclo menstrual, exposição ao sol, esforço fisico e bebida alcólica e stress emocional , dentre outros. estes fatores devem ser particularizado para cada paciente .

Porque elas ocorrem ?

Acredita-se hoje que as crises tenham seu início em áreas específicas do encéfalo (tronco cerebral) . iniciado este processo (espontaneamente ou por fatores externos) há envolvimento de vias nervosas e de algumas substâncias químicas (neurotransmissores) que quando liberadas provocam dor, configurando então uma crise com todo seu cortejo de sintomas. muito provavelmente as enxaquecas tenham componentes genéticos de transmissão, pois não é raro encontrarmos famílias com várias pessoas afetadas. a enxaqueca não é uma doença estrutural do encéfalo (por esta razão toda a investigação laboratorial e de neuro-imagem é normal ), mas sim uma doença disfuncional .

Como elas são diagnosticadas ?

A partir de 1988 a international headache society ( ihs) publicou critérios diagnósticos para a enxaqueca . este fato é de suma importância, uma vez que será importante se diferenciar uma enxaqueca (cefaléia doença) de outras formas de dor de cabeça que sejam sintomas de outras doenças, como aquelas dores de cabeça que acompanham as meningites, os sangramentos cerebrais, os tumores cerebrais ou até mesmo sinusites agudas (cefaléia sintoma). a pessoa mais indicada para realização do diagnóstico correto é o médico.

Por ser ela uma doença funcional, a história clínica é a parte mais importante da consulta clínica para o diagnóstico correto.

Como se trata ?

existem duas formas de tratamnto da enxaqueca .

O tratamento da crise e o tratamento preventivo.

no tratamento agudo são utilizados desde analgésicos comuns, até drogas mais potentes como os anti-inflamatórios e a utilização de medicamentos mais específicos como as ergotaminas e mais recentemente um grupo de drogas chamadas triptanos . o tratamento deverá ser sempre individualizado de acordo com a intensidade da dor , sua duração e a invalidez que ela provoca nestas pessoas. deve-se sempre respeitar as contra- indicações destes medicamentos .

O tratamento preventivo consiste na utilização de drogas que impedem que o paciente tenha crises .

São medicamentos de uso diário, prescritos por um determinado período de tempo. é importante salientar que cerca de 60% dos pacientes que se submetem a tratamento profilático apresentam melhora clínica. ocorre diminuição da freqüência, da intensidade e da duração das crises. além do fato que os episódios dolorosos que ocorrem na vigência do tratamento serem geralmente de menor intensidade e mais rapidamente resolvidas .

Toda esta explicação se prende ao fato que uma parcela não desprezível de pacientes, em virtude de suas crises frequentes, acabam fazendo uso abusivo de medicação analgésica, perpetuando suas crises e impedindo que elas desapareçam por completo. estes medicamentos tomados em demasia também podem ser responsáveis a médio prazo por efeitos colaterais graves nos sistemas renal e hepático.

Qualidade de vida ?

As enxaquecas são uma das causas mais importantes na diminuição da qualidade de vidas das pessoas . elas afastam as pessoas do convívio social, profissional e até familiar. sabe-se hoje que os portadores de enxaqueca faltam cerca de 12 dias a mais por ano que os não portadores desta doença, com implicações de custo social para as fontas pagadoras .

 

texto preparado pelo dr. Paulo Monzillo, neurologista do hospital Albert Einstein em São Paulo


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos