Ginecologia/Mulher - Impacto da mastectomia na vida da mulher
Esta página já teve 132.512.023 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.699 acessos diários
home | entre em contato
 

Ginecologia/Mulher

Impacto da mastectomia na vida da mulher

20/07/2008
Revista da SBPH
ISSN 1516-0858 versão impressa

 


Rev. SBPH v.9 n.2 Rio de Janeiro dez. 2006

 

 

Impacto da mastectomia na vida da mulher

 

 

Raquel Ayres de Almeida*

 

 


RESUMO

Este estudo, realizado através de uma revisão de literatura, dedicou-se a promover o conhecimento a respeito do impacto da mastectomia na vida da mulher. Para isso, investigou-se as possíveis modificações ocorridas na vida dessas mulheres no que se refere às repercussões psicológicas, relacionamento familiar, funcionamento social, imagem corporal e sexualidade, qualidade de vida e a possibilidade da reconstrução da mama. A literatura indica que o relacionamento familiar exerce um papel primordial na vida destas mulheres, funcionando como apoio e ajuda para suportarem melhor o diagnóstico e suas conseqüências. A mutilação da mama, um órgão característico da feminilidade, resulta na alteração negativa da imagem corporal, representando uma limitação estética e funcional que pode trazer prejuízo na satisfação sexual. Porém, a qualidade dos relacionamentos afetivos das mulheres com seus parceiros, antes do diagnóstico da doença, parece ser um fator de forte influência na qualidade de vida entre o casal após o diagnóstico e mutilação. As relações sociais são profundamente abaladas, já que o constrangimento de estar com uma doença estigmatizante leva a mulher a se afastar do seu convívio social. A qualidade de vida é avaliada positivamente pela maioria das mulheres pesquisadas por diversos autores. Pode-se observar que a reconstrução da mama preserva a auto-imagem da mulher, e, portanto, proporciona um processo de reabilitação menos traumático.


ABSTRACT

This study, carried through a literature revision, was dedicated to promote the knowledge about the impact of the mastectomy in the life of the woman. For this, was investigated the possible occurred modifications in the life of these women as for the psychological repercussions, familiar relationship, social functioning, corporal image and sexuality, quality of life and the possibility of the reconstruction of the breast. Literature indicates that the familiar relationship exert a primordial paper in the life of these women, functioning as support and aid to support better the diagnosis and its consequences. The mutilation of the breast, a feminine organ, results in the negative alteration of the corporal image, representing an aesthetic and functional limitation that can bring damage in the sexual satisfaction. However, the quality of the affective relationships of the women with her partners, before the diagnosis of the illness, seems to be a factor of strong influence in the quality of life enters the couple after the diagnosis and mutilation. The social relations are deeply shaken, because the woman feels shame of to be with a terrible illness, taking her to move away from its social conviviality. The quality of life is evaluated positively by the majority of the women searched for diverse authors. Was evidenced in diverse research the reconstruction of the breast preserving the auto-image of the woman and providing a less traumatic process of rehabilitation.

 

Fonte:

http://pepsic.bvs-psi.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582006000200007&lng=pt&nrm=is

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos