- Obesidade e pobreza: o aparente paradoxo.
Esta página já teve 133.101.716 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.662 acessos diários
home | entre em contato
 

Obesidade:Adulto/Infantil/Bariátrica

Obesidade e pobreza: o aparente paradoxo.

01/08/2008

Cadernos de Saúde Pública

 

Cad. Saúde Pública vol.21 no.6 Rio de Janeiro Nov./Dec. 2005

doi: 10.1590/S0102-311X2005000600027 

ARTIGO ARTICLE

 

Obesidade e pobreza: o aparente paradoxo.
Um estudo com mulheres da Favela da Rocinha, Rio de Janeiro, Brasil

 

Obesity and poverty: the apparent paradox.
A study among women from the Rocinha slum, Rio de Janeiro, Brazil

 

 

Vanessa Alves FerreiraI; Rosana MagalhãesII

ICentro de Ciências da Saúde, Faculdades Federais Integradas de Diamantina, Diamantina, Brasil
IIEscola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

Nas últimas décadas, a população brasileira experimentou intensas transformações em suas condições de nutrição, especialmente com o incremento da obesidade. De acordo com a Pesquisa Nacional sobre Saúde e Nutrição, realizada em 1989, 32,0% dos adultos apresentaram excesso de peso. No entanto, a distribuição do problema não é homogênea. A maior prevalência ocorre em mulheres pobres da Região Sudeste do país. A compreensão desse aparente paradoxo impõe a busca de abordagens capazes de superar interpretações simplistas sobre as práticas alimentares. Assim, o objetivo desse estudo é compreender a obesidade combinada à pobreza, focalizando além dos determinantes econômicos, constrangimentos de natureza cultural e simbólica. Nesta perspectiva, o estudo analisou o cotidiano de vida de mulheres pobres e obesas, usuárias de um Centro Municipal de Saúde e moradoras da Favela da Rocinha, Rio de Janeiro. Os resultados revelaram a complexidade da relação entre obesidade e pobreza. Os aspectos culturais e materiais de vida, assim como as diferentes concepções de alimentação e de corpo demonstraram ser elementos fundamentais para a análise das múltiplas faces da obesidade no Brasil.

Pobreza; Obesidade; Estado Nutricional; Hábitos Alimentares


ABSTRACT

In recent decades the Brazilian population has undergone intense changes in its nutritional conditions, especially with an increase in obesity. According to the National Survey on Health and Nutrition in 1989, 32.0% of adults were overweight. However, distribution of the problem is not homogeneous. The highest prevalence occurs among poor women in the Southeast. Understanding this apparent paradox requires the search for approaches capable of overcoming simplistic interpretations about eating practices. Thus, the objective of this study was to understand obesity combined with poverty, focusing beyond economic determinants on constraints of a cultural and symbolic nature. From this perspective, the study analyzed the daily lives of poor women who used a Municipal Health Center and resided in the Rocinha slum in Rio de Janeiro. The results showed the complexity of the relationship between obesity and poverty. Cultural and material life aspects as well as different concepts of eating and the body proved to be fundamental elements for the analysis of the multiple facets of obesity in Brazil.

Poverty; Obesity; Nutritional Status; Food Habits

 

 

http://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0102-311X2005000600027&script=sci_arttext&tlng=pt

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos