-
Esta página já teve 134.598.156 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.670 acessos diários
home | entre em contato
 

Gravidez/Parto/Obstetrícia

Análise comparativa da freqüência de prematuridade e baixo peso entre filhos de mães adolescentes e adultas

07/08/2008
Revista brasileira de crescimento e desenvolvimento humano
ISSN 0104-1282 versão impressa

 


Rev. bras. crescimento desenvolv. hum. v.17 n.3 São Paulo dez. 2007

 

PESQUISA ORIGINAL RESEARCH ORIGINAL

 

Análise comparativa da freqüência de prematuridade e baixo peso entre filhos de mães adolescentes e adultas

 

Comparative analysis of prematurity and low birth weight between newborns of adolescent and adult mothers

 

 

Cristina Mika SuzukiI; Maria Esther Jurfest CecconII; Mario Cícero FalcãoIII; Flávio Adolfo Costa VazIV

IPrograma de Iniciação Científica. Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
IILivre Docente em Pediatria pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médica responsável pela Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal do Instituto da Criança do HCFMUSP e coordenadora do Berçário do Hospital Estadual de Sapopemba-HC
IIIDoutor em Pediatria pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Médico assistente da Unidade de Cuidados Intensivos Neonatal do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
IVProfessor Titular do Departamento de Pediatria. Chefe da Disciplina de Pediatria Neonatal do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

 

 


RESUMO

A gravidez na adolescência é um problema de saúde pública por ser considerada uma gravidez de alto risco. A incidência de prematuridade e de baixo peso ao nascer entre filhos de mães adolescentes varia dependendo da região e pais estudado.
OBJETIVO: realizar uma análise comparativa da freqüência de prematuridade e baixo peso entre filhos de mães adolescentes e adultas.
MÉTODO: estudo prospectivo comparativo de uma série de casos no qual foram incluídos 132 mães e seus recém nascidos (51 mães adolescente e 81 mães adultas) internados em dois hospitais públicos da cidade de São Paulo, no período de junho de 2005 a maio de 2006. Em relação às mães foram analisadas as seguintes variáveis: idade, raça, escolaridade, ocupação, número de gestações e de abortos, pré-natal (número de consultas), antecedentes mórbidos antes e durante o pré-natal, tipo de parto e uso de drogas lícitas e ilícitas. Em relação aos recém-nascidos foram analisados: Boletim de Apgar, sexo, peso de nascimento, idade gestacional, adequação nutricional e aleitamento materno.
RESULTADOS: A gravidez na adolescência esteve relacionada com nascimentos de crianças prematuras (16-31.4% no grupo de mães adolescentes e 7-8.65% no grupo de mães adultas, p=0.01), e esta relação não foi observada com o baixo peso ao nascer (14-27.5% no grupo adolescente e 16-19.8% no grupo de mães adultas, p=0.17). Não houve diferenças significantes em relação aos outros parâmetros.
CONCLUSÕES: a assistência pré-natal pareceu diminuir a freqüência de baixo peso ao nascer em filhos de mães adolescentes. Não houve interferência na freqüência da prematuridade.

Palavra- chave: Gravidez. Adolescência. Recém-nascido. Baixo peso. Prematuridade.


ABSTRACT

Adolescent pregnancy is a high-risk gestation and the incidence of prematurity and low birth weight in adolescent mothers' newborns is different in each region and country.
OBJECTIVE: to carry out a comparative analysis of prematurity and low birth weight frequency between newborns of adolescent and adult mothers.
METHODS: this is a prospective study that investigated 132 mothers and their children (51 adolescent mothers and 81 adult mothers) that were hospitalized in two public hospitals in the city of São Paulo from June, 2005 to May, 2006. The following data were compared: mothers – age, race, school level, occupation, number of gestations and abortions, prenatal follow-up (number of medical visits), type of delivery and use of drugs. For the neonates: Apgar Score, gender, gestational age, birth weight, nutritional classification and breastfeeding.
RESULTS: pregnancy in adolescence was statistically associated with premature births (16-31.4% in the adolescent group and 7-8.65% in the adult group, p=0.01) but not with low birth weight (14-27.5% in the adolescent group and 16-19.8% in the adult group, p=0.17). There were no significant differences in relation to the other parameters.
CONCLUSIONS: we observed that an adequate prenatal follow-up seemed to reduce the low birth weight frequency in newborns of adolescent mothers but not the frequency of prematurity.

Keywords: Pregnancy. Adolescence. Newborn. Prematurity. Low birth weight.

 

 

http://pepsic.bvs-psi.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822007000300010&lng=pt&nrm=is

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos