gastronomia - Gastronomia: Uma tarde em Paris
Esta página já teve 134.570.546 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.669 acessos diários
home | entre em contato
 

gastronomia

Gastronomia: Uma tarde em Paris

13/08/2008

 


Há algumas semanas, uma grande amiga me pediu sugestões para um roteiro de delícias em Paris, onde ela faria uma escala de um dia, rumo a Istambul. Munida de minha paixão pela cidade - onde já morei para estudar francês - inspirei-me e... teclado pra que te quero! Esbocei um roteiro bem básico, pra começar a desvendar os sabores locais. Dias depois, um outro amigo pediu a mesma sugestão. E hoje, foi a vez de uma terceira amiga. Resolvi tornar pública a história e transcrevi as dicas neste blog. Então, se você pretende embarcar também - quelle chance! - anote as sugestões. Ah, e me conte depois o que achou, S.V.P.

"Minha amiga, é pra já. Quando o assunto é Paris, meu coração canta... Já estou arregaçando as mangas, prepare-se:

Sempre passo na Grande Épicerie de Paris, no Bon Marché (38, rue de Sèvres, 7ºarr). É pra se desesperar, uma festa gourmet!!! Talvez você já conheça, mas fica a dica. Ah, eu sempre compro lá um pouco de tâmaras israelenses frescas, enormes e tenras, que se desfazem como mel na boca. Peço para pesar, e saio devorando pela cidade. Frescura? Tudo bem, mas, mon Dieu, você está em Paris! Ali perto fica a Poilâne, padaria artesanal histórica parisiense, muito bacana. Entre várias delícias, o pão de nozes (pain aux noix) ou de uvas passas (pain aux raisins) são ótimas pedidas. Até porque as tâmaras já podem ter acabado a essa altura... 8, Rue du Cherche-Midi, (6º)

O Angelina, na rue de Rivoli 226, é um baita clichê, turístico que só. Mas se eu não passar por lá pra me acabar em um Mont Blanc pelo menos uma vez na viagem, simplesmente sinto que não estive em Paris. Imenso e delicioso, o doce é um presente de marrom glacê gelado que vai muito bem com o chocolate quente famosíssimo da casa - escuro e cremoso, um escândalo de calorias: vem com uma dose de chantilly separada. Completamente perdoável. Atenção: se for sábado, ou domingo, evite. Fica pipocando de gente.

Tem um bistrô em que nunca dei a sorte de conseguir reserva, chama-se L´Ami Louis, no Marais. O lugar é bem barulhento, não tem o menor charme, mas é o seguinte: o frango assado de lá tem fama de ser o melhor do mundo (e o mais caro também... vi no menu exposto na porta, custava 63 euros, da última vez!!!). Já li críticas favoráveis e outras abominando o lugar. Mas só provando para fazer o próprio julgamento, certo? O frango é destrinchado na sua frente, à mesa. Se você conseguir reserva (tente já, do Brasil) e der sorte, me conte tudinho depois, S.V.P. Sempre volto me condenando por não ter provado o sabor do tal frango para tirar minha própria conclusão... 32, rue du Vertbois, (3º). Tel: 01 48 87 77 48




Se possível, deguste um croissant na Boulangerie Poujauran, considerada pelo Jeffrey Steingarten (crítico de gastronomia da Vogue America) como o melhor croissant do mundo. O endereço: 20 rue Jean-Nicot, 7e. Não abre aos domingos nem às segundas.

E se derreta com o melhor macaron de Paris (que inclusive indico no meu blog), da Ladurée. Ah, bravo: tem uma Ladurée na Place de la Madeleine! Olha só: não deixe de dar aquela voltinha básica por essa praça, onde também fica a Fauchon (que produz uma geléia de pétalas de rosas maravilhosa), a Hediard (com balcão de temperos, de chás, de um monte de coisas boas, além de um balcão de cafés com mais de 30 variedades) e a Maison de la Truffe (19, Place de la Madeleine). As especialidades são as trufas e o foie gras (...). Os preços não são um absurdo, não, há opções bem justas de menu completo (formule). Não é sofisticado, tem um ar meio rústico, é bem interessante. Em tempo: na praça fica também a Lavínia (3-5 Boulervad de la Madeleine), uma das maiores lojas de vinho da França. Lá estão os melhores vinhos do mundo, nas safras mais disputadas. Tem pra todos os bolsos.

Ah, mais uma - e essa você não pode perder: reserve o fim de tarde pra degustar os sorvetes da Maison Berthillon, na Île St. Louis. Fica na rue Saint Louis en l'ile, 29-31. Eu adoro combinar um sabor ácido, como o de ruibarbo - dificilmente encontrado aqui no Brasil - com um doce, como o Gianduia aux Noisettes, ou então o de Marron Glacé (sim, eu amo marron glacé, deu pra perceber). Compre em casquinha e saia caminhando pela ilha, até contemplar o rio Sena. Di-vi-no!

Aproveite e mande um beijo para aquela cidade linda por mim. Bom, eu ficaria até amanhã aqui dando dicas, até porque cada uma delas me remete àquele lugar que eu amo.

Bon voyage e bon appétit!"
 
 
Do excelente Blog de Luciana Lancellotti:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos