-
Esta página já teve 133.088.848 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Pneumologia/Pulmão

Efeitos da quercetina na lesão pulmonar induzida por bleomicina: um estudo preliminar

18/08/2008
Ano 2008
Volume 34 - Edição 7
Julho
 
Artigo Original
   
Efeitos da quercetina na lesão pulmonar induzida por bleomicina: um estudo preliminar
Effects of quercetin on bleomycin-induced lung injury: a preliminary study
    Autor(es): José Antônio Baddini Martinez, Simone Gusmão Ramos, Mônica Souza Meirelles, Adalberto Valladas Verceze, Maurício Rodrigues de Arantes, Hélio Vannucchi
     
Resumo:
Objetivo: Investigar os efeitos da quercetina em um modelo de inflamação pulmonar e fibrose induzidas por bleomicina. Métodos: Setenta e nove hamsters machos adultos foram randomizados para aplicação de injeções pelas vias intratraqueal (IT) e intraperitoneal (IP) em quatro configurações: veículo IP/salina IT (grupo VS, n = 16); salina IT/quercetina IP (grupo QS, n = 16); bleomicina IT/veículo IP (grupo VB, n = 27); e bleomicina IT/quercetina IP (grupo QB, n = 20). A quercetina e a bleomicina foram aplicadas em doses de 30 mg/kg/dia e 10 U/kg, respectivamente.A quercetina foi iniciada/suspensa 3 dias antes/14 dias depois das injeções IT. Resultados: A taxa de mortalidade do grupo VB foi significantemente superior à dos demais grupos (44% vs. VS: 0%; QS: 0%; QB: 15%). O grupo VB exibiu níveis pulmonares de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (× 10−2 nmol/mg) significativamente maiores (6,6 ± 1,3 vs. VS: 5,5 ± 0,8; QS: 2,5 ± 0,6; e QB: 5,8 ± 0,6).Os grupos VB/QB mostraram níveis pulmonares de glutationa reduzida (× 10−2 nmol/mg) significativamente menores que os dos grupos VS/QS (28,9 ± 13,8/28,6 ± 14,8 vs. 43,9 ± 16,0/51,1 ± 20,3) e níveis de hidroxiprolina (mg/g) significativamente maiores (201,6 ± 37,3/177,6 ± 20,3 vs. 109,6 ± 26,1/117,5 ± 32,0). Conclusões: Em um modelo animal de lesão pulmonar, a quercetina exibiu efeitos antiinflamatórios que são relacionados, pelo menos em parte, a suas propriedades antioxidantes.
     
     
Abstract:
Objective: To investigate the effects of quercetin in a model of bleomycin-induced pulmonary inflammation and fibrosis. Methods: Seventynine adult male hamsters were randomized to receive intratracheal (IT) instillations and intraperitoneal (IP) injections in four configurations: IP vehicle/IT saline (VS group, n = 16); IP quercetin/IT saline (QS group, n = 16); IP vehicle/IT bleomycin (VB group, n = 27); and IP quercetin/ IT bleomycin (QB group, n = 20). Quercetin and bleomycin were administered at 30 mg/kg/day and 10 U/kg, respectively. Quercetin was started/discontinued 3 days before/14 days after the IT instillations. Results: The mortality rate was significantly higher in the VB group than in the other groups (44% vs. VS: 0%; QS: 0%; and QB: 15%). Lung levels of thiobarbituric acid reactive substances (× 10−2 nmol/mg) were significantly higher in the VB group (6.6 ± 1.3 vs. VS: 5.5 ± 0.8; QS: 2.5 ± 0.6; and QB: 5.8 ± 0.6). Lung levels of reduced glutathione (× 10−2 nmol/mg) were significantly lower in the VB/QB groups than in the VS/QS groups (28.9 ± 13.8/28.6 ± 14.8 vs. 43.9 ± 16.0/51.1 ± 20.3), whereas those of hydroxyproline (mg/g) were significantly higher (201.6 ± 37.3/177.6 ± 20.3 vs. 109.6 ± 26.1/117.5 ± 32.0).Mean lung septal thickness (μm) was greatest in the VB group (16.9 ± 3.2 vs. VS: 3.0 ± 0.3; QS: 3.3 ± 0.2; and QB: 5.2 ± 1.1). Conclusions: In a hamster model of lung injury, quercetin exhibited anti-inflammatory effects that are related, at least in part, to its antioxidant properties.
     
Palavras-Chave: Fibrose pulmonar; Bleomicina; Flavonóides; Peroxidação de lipídeos.
Keywords: Pulmonary fibrosis; Bleomycin; Flavonoids; Lipid peroxidation.

 

http://www.jornaldepneumologia.com.br/portugues/artigo_detalhes.asp?id=1141

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos