-
Esta página já teve 132.544.974 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.701 acessos diários
home | entre em contato
 

Sono/Distúrbio do sono

Sonolência excessiva diurna em condutores de ambulância da macrorregião Norte do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil

19/08/2008
Epidemiologia e Serviços de Saúde
ISSN 1679-4974 versão impressa

 


Epidemiol. Serv. Saúde v.17 n.1 Brasília mar. 2008

 

ARTIGO ORIGINAL

 

Sonolência excessiva diurna em condutores de ambulância da macrorregião Norte do Estado do Rio Grande do Sul, Brasil

 

Excessive daytime sleepiness in ambulance arivers from the Northern macro-region of the state of Rio Grande do Sul, Brazil

 

 

Patrícia Ambrósio; Lorena Teresinha Consalter Geib

Instituto de Ciências Biológicas, Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo-RS, Brasil

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

A abstinência de sono pode colocar em risco os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), especificamente os motoristas de ambulância. Com o objetivo de investigar a sonolência excessiva diurna desses motoristas da área de abrangência da Macrorregião Norte do Rio Grande do Sul, realizou-se este estudo transversal com 105 condutores, incluídos por amostragem aleatória. Foram coletados os dados por entrevistas estruturadas e aplicada a Escala de Sonolência de Epworth, obtendo-se 27,6% de sonolência excessiva diurna: 22,9% com sonolência leve; e 4,8% com sonolência moderada. Calcularam-se as odds ratio com intervalo de confiança IC95%, teste de qui-quadrado com nível de significância de 0,05 e regressão logística múltipla no software SPSS 10.0. A sonolência diurna associou-se com apnéia e roncos, embora não com as variáveis sociodemográficas, padrões de sono, condições de saúde e estilo de vida. O manejo clínico-administrativo da sonolência excessiva diurna moderada poderá contribuir para a saúde dos motoristas e a segurança nas estradas.

Palavras-chave: sono; fatores de risco; transporte de pacientes.


SUMMARY

The sleep deprivation may jeopardize patients of the Brazilian Health System (SUS), ambulance drivers specifically. This cross-sectional study was conducted to investigate the excessive daytime sleepiness of these drivers from the Northern Macro-Region of Rio Grande do Sul. The sample was composed of 105 randomly selected drivers. Data were collected by means of structured interviews and application of the Epworth Sleepiness Scale, which revealed 27.6% of excessive daytime sleepiness: 22.9% mild; and 4.8% moderate. One had calculated odds ratio with reliable interval of 95%, qui-square test, with level of significance of 0.05% and multiple logistic regression in software SPSS 10.0. Daytime sleepiness was associated with apnea and snore, yet not with sociodemographic variables, sleeping pattern, health status and life style. The clinical-administrative management of daytime sleepiness, especially of moderate severity, may contribute to the health of drivers and safety on the roads.

Key words: sleep; risk factors; patient transportation.

 

http://scielo.iec.pa.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-49742008000100003&lng=pt&nrm=iso

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos