Geriatria/Gerontologia/Idoso -
Esta página já teve 133.160.187 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.659 acessos diários
home | entre em contato
 

Geriatria/Gerontologia/Idoso

Percepções de profissionais de saúde sobre duas definições de fragilidade no idoso

30/09/2008

Ciência & Saúde Coletiva

 

Ciênc. saúde coletiva vol.13 no.4 Rio de Janeiro July/Aug. 2008

doi: 10.1590/S1413-81232008000400014 

ARTIGO ARTICLE

 

Percepções de profissionais de saúde sobre duas definições de fragilidade no idoso*

 

The perception of health professionals of two definitions of frailty in elderly people

 

 

Ilka Nicéia D'Aquino Oliveira Teixeira

Terapeuta Ocupacional (UFMG), Mestre em Gerontologia (Unicamp). Caixa Postal 166. 80011-970 Curitiba PR. ilkateixeira@netscape.net

 

 


RESUMO

O objetivo desse estudo foi descrever as percepções de profissionais de saúde sobre duas definições de fragilidade em idosos. A amostra foi constituída de doze profissionais de saúde, integrantes da equipe de um ambulatório de geriatria. Os instrumentos de coleta de dados foram entrevistas individuais semi-estruturadas e o questionário Definições de Fragilidade. Os dados foram organizados e analisados utilizando-se o Discurso do Sujeito Coletivo, que consiste em expressões-chave, idéias centrais e o Discurso do Sujeito Coletivo. Os resultados indicaram que os profissionais de saúde tiveram dificuldades para aceitar uma definição unidimensional de fragilidade, o que está de acordo com a literatura internacional. As seis Idéias Centrais emergentes foram: 1) As definições são complementares; 2) Não há potencial para prevenção; 3) Definir fragilidade é uma tarefa complexa; 4) Qual é o conceito de fragilidade? 5) A definição multidimensional está completa; 6) A fragilidade é um estado que pode perdurar. Os participantes consideraram que as definições são complementares porque fragilidade envolve uma interação de fatores biológicos, psicológicos e sociais no curso de vida. Apenas um profissional aceitou a definição multidimensional como completa. Definir fragilidade é uma tarefa complexa.

Palavras-chave: Idoso frágil, Saúde do idoso, Formação de conceito, Consenso, Pessoal de saúde


ABSTRACT

The objective of this study was to understand the perception of health professionals of two definitions of frailty in elderly people. The sample consisted of twelve health professionals, who work in a Geriatrics Ambulatory. The tools used for data collection were individual semi-structured interviews, and the questionnaire Definitions of Frailty, developed for that purpose. Data were organized and analyzed using the Collective Subject Discourse method, which consists of key-expressions, central-ideas and collective subject discourse. The results indicated that the health professionals have got difficulties to accept a one-dimensional definition of frailty, which is in accordance with the international literature. The six Central Ideas (CI) that emerged from the discourses were: 1) the definitions are complementary; 2) there is no potential for prevention; 3) defining frailty is a complex task; 4) what is the concept of frailty? 5) the multidimensional definition is complete; 6) frailty is a state that can last for life. The participants believe that these definitions complement each other, since frailty encompasses an interaction of biological, psychological, and social factors throughout the lifespan. Only one professional accepted the multidimensional definition as complete. Defining frailty is a rather complex task.

Key words: Frail elderly person, Health of the elderly, Concept formation, Consensus, Health personnel

 

 

http://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232008000400014&script=sci_arttext

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos