-
Esta página já teve 133.168.633 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.656 acessos diários
home | entre em contato
 

Pediatria/Criança

A ansiedade causa bruxismo em criança

02/10/2008

 

 

Agenda lotada de obrigações, excesso de informações e cobranças a todo momento têm tornado alucinante o ritmo de vida também das crianças. A forma com que muitas delas aliviam a ansiedade e as tensões emocionais pode ser observada durante o sono, quando manifestam o bruxismo, caracterizado pelo ranger de dentes.

O problema também possa acontecer em vigília, com o apertamento dentário. O assunto foi amplamente debatido durante o 22º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, que terminou no final de janeiro.

O mestre e doutor em Odontologia Paulo Isaías Seraida Rian, especialista em Prótese e em Disfunção das Articulações Têmporo-Mandibular, ressalta que o problema, apesar de ser um hábito freqüente, não pode ser considerado normal pelos dentistas. Ele também afirma que sempre que houver a manifestação do bruxismo por um período superior a uma semana, o paciente tem que ser avaliado quanto à freqüência e à persistência do problema.

¿Diante da sensibilidade nos músculos da mastigação, dor, cansaço, desgaste do dente, borda de língua denteada, quebra freqüente de restaurações é preciso procurar um especialista em disfunção têmporo-mandibular e dor orofacial para tratar", alertou.

¿Muitas vezes, o paciente tem que ser encaminhado a profis sionais de outras áreas de saúde", acrescentou. Isso porque, afirma a ortodontista Vanessa Glicéria Coelho, o tratamento tem que priorizar a causa. Os sinais do bruxismo podem ser percebidos por qualquer dentista, já que há desgaste da borda incisal dos dentes e a língua é denteada. Mas a polissonografia - exame que avalia o comportamento do paciente durante o sono -, muitas vezes, é recomendada para ajudar no diagnóstico.

Seraidarian afirma que o problema não pode ser negligenciado, pois provoca desgaste dentário, hipertrofia da musculatura da face, sensibilidade dolorosa na musculatura, um tipo específico de dor de cabeça, provocada pelo músculo temporal, além de alterar a formação do dente, o que afeta a efetividade da mastigação. ¿O bruxismo é exercido em uma intensidade dez vezes maior do que a força da mastigação. Se uma pessoa aplica uma força de 30 quilogramas para comer um churrasco, por exemplo, no bruxismo essa força é dez vezes maior, porém, sem qualquer mastigação", disse.

O também coordenador da Clínica Odontológica, com ênfase em Prótese Dentária, do Mestrado da PUC-Minas, Paulo Isaías Seraidarian, observa que, enquanto um indivíduo toca os dentes 280 vezes durante a noite, o bruxômano aperta os dentes 12 mil vezes. ¿O aumento da intensidade do contato, acrescido da maior carga, provoca uma for ça que é transmitida para a articulação têmporo-mandibular, que sofre desgaste por não estar preparada para ser usada com tal força e intensidade", explicou.

O dentista ainda observou que a pessoa apresenta estalidos quando abre a boca e cansaço na mandíbula, principalmente quando acorda. A evolução desse quadro pode levar ao travamento (não conseguir abrir a boca) e luxação da articulação (abre e não consegue fechar a boca). ¿A lesão na articulação, nos dentes e no suporte - osso e gengiva -, pode levar à mobilidade e à perda do dente", disse.

 


fonte: www.terra.com.br

 

Fonte:

 

http://www.ortoperfil.com.br/INFORMACAO/DETAIL.asp?INF_ID=146&Secao=dicas&idcategoria=16

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos