Diabete/Diabetes -
Esta página já teve 133.027.426 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.671 acessos diários
home | entre em contato
 

Diabete/Diabetes

Prevalência de disfunção tireoidiana e anticorpos antitireoidianos em pacientes portadores de diabetes melito tipo 1 e em seus familiares de primeiro

07/10/2008

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

 

Abstract

RODRIGUES, Ricardo; GONCALVES, Fabrícia Torres and JORGE, Paulo Tannus. Prevalência de disfunção tireoidiana e anticorpos antitireoidianos em pacientes portadores de diabetes melito tipo 1 e em seus familiares de primeiro grau. Arq Bras Endocrinol Metab, Aug. 2008, vol.52, no.6, p.985-993. ISSN 0004-2730.

O diabetes melito tipo 1 (DM1) freqüentemente encontra-se associado à doença auto-imune da tireóide (DAT). A prevalência de DAT varia de 3% a 50% entre diabéticos, e é maior também entre seus familiares, comparada à população geral. OBJETIVOS: Investigar a prevalência da DAT em pacientes com DM1, avaliar possíveis diferenças de comportamento clínico-evolutivo do DM1 entre diabéticos com e sem DAT e estudar a prevalência de DAT nos familiares dos pacientes diabéticos. MATERIAIS E MÉTODOS: Os prontuários de 124 diabéticos tipo 1 foram revisados e coletados os dados referentes à função e aos anticorpos tireoidianos; pacientes com e sem DAT foram comparados em relação à média de Hb glicosilada, complicações agudas e crônicas, idade ao diagnóstico e tempo de evolução do DM, dose de insulina e outros. Um estudo caso-controle foi realizado com 54 familiares em primeiro grau destes pacientes; foram avaliadas a função tireoidiana e a presença de anticorpos antitireoidianos em 32 familiares de diabéticos sem DAT e 22 familiares de diabéticos com DAT. RESULTADOS: As prevalências de DAT e de disfunção hormonal entre os diabéticos foram de 35,5% e 19,3%, respectivamente. Quanto à avaliação dos parâmetros de evolução do DM1, comportamento clínico e controle metabólico não houve diferenças significantes entre os diabéticos com e sem DAT. Houve maior prevalência de DAT nos familiares de diabéticos com DAT do que no grupo dos familiares dos diabéticos sem DAT, sem diferença significativa quanto à prevalência de disfunção hormonal. CONCLUSÕES: A prevalência de doença auto-imune de tireóide em diabéticos e em seus familiares é elevada, justificando-se, nesses casos, a investigação rotineira da função tireoidiana, particularmente dos familiares de primeiro grau de diabéticos com DAT.

Keywords : Diabetes melito tipo 1; Doença auto-imune da tireóide; Anticorpos antitireoidianos; Familiares.

        · abstract in english     · text in portuguese     · pdf in portuguese

 

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0004-27302008000600009&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos