-
Esta página já teve 134.631.046 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.671 acessos diários
home | entre em contato
 

Nutrologia/Alimentos/Nutrição

Alimentação da Criança até o Segundo Ano de Vida

08/10/2008

Érika Cristina J. Guimarães Paixão*

Sabe mãe, amamentar é um ato de amor. Eu sei que requer tempo, o bico pode rachar, as costas doem e o braço também. Porém procure neste momento observar seu filhinho: só a carinha dele de satisfação, os sorrisos e olhares de agradecimento compensam qualquer desconforto.

Recomenda-se o aleitamento materno exclusivo até os 6 meses. Porém de acordo com a evolução do peso de sua criança o pediatra poderá recomendar que inicie a introdução de novos alimentos a partir do quarto mês.

Ajude o pediatra observando se há mudança do apetite, voracidade e choro, sede excessiva, diminuição no intervalo entre as mamadas ou diminuição da urina. Essas são informações importantes que podem indicar a necessidade de se introduzir outros alimentos. Para a introdução de novos alimentos aqui vão algumas dicas:

  • inicie com sucos de frutas ou legumes- lave bem e utilize pouca água no preparo. Os cítricos podem ser espremidos e peneirados;
  • após uma semana, introduza papa de frutas amassadas ou raspadas;
  • após duas semanas da papa de frutas começar a oferecer as papas salgadas. Inicialmente somente vegetais refogados com temperos, cozidos e amassados.
  • duas semanas após acrescente carne à papa salgada que pode ser de vaca, frango, peixe ou vísceras. A carne não precisa ser retirada e sim misturada aos vegetais desfiada, moída ou até batida.
  • recomenda-se colocar na papa uma folha, uma raiz, um legume e a carne. Como substituto da carne pode-se introduzir o ovo, oferecendo a gema cozida em quantidade crescente e progressiva de um quarto a gema inteira, seguida pela oferta da clara, utilizando os mesmos cuidados. Pode-se oferecer o ovo 3 vezes por semana.

Assim por volta dos 8-9 meses a criança estará recebendo: um lanche matinal (suco), almoço (papa salgada), lanche da tarde (fruta) e jantar (papa salgada). O leite materno pode continuar a ser fornecido sempre que a criança solicitar.

Aos dois anos a dieta passa a ser igual à do adulto.

 

Sugestões

  • Respeite uma higienização adequada.
  • Ofereça à criança logo após o preparo e a colheradas, assim o alimento não precisa ser acrescido de muita água, não perdendo seu valor energético.
  • Introduza um alimento novo por vez, em pequena quantidade, aumentando progressivamente e misturando-os quando se tem certeza que isolados foram bem aceitos.
  • Nunca force a alimentação.
  • Evite produtos industrializados.
  • Não homogeneize as frutas e vegetais para que a partir do segundo ano de vida a criança não rejeite o alimento individualizado.
  • Mantenha o aleitamento natural.
  • Evite monotonia alimentar.
  • Ofereça uma refeição balanceada e completa, contendo: um alimento básico, uma fonte de proteína (vegetal ou animal), uma fonte de vitaminas e sais minerais e uma fonte de energia.

ALIMENTOS BÁSICOS (cereais, tubérculos e raízes): arroz, trigo, milho,aveia, batata, inhame.

FONTE PROTÉICA (legumes e proteínas animais): feijões, ervilha, soja, peixe, galinha, carne, ovo, queijo, leite.

FONTE DE VITAMINAS E SAIS MINERAIS: vegetais de folhas verdes, abóbora, cenoura tomate, couve-flor, repolho, frutas.

FONTE DE ENERGIA: óleos, margarina, manteiga, coco e açúcar.

Na impossibilidade de se proporcionar aleitamento materno exclusivo nos primeiros meses de vida, por motivos inerentes à saúde da mãe, da criança ou por motivos sociais, a complementação da nutrição do lactente pode ser realizada pela administração de leite de vaca modificado.

Seja ele integral, fluido ou em pó, deve ser diluído a dois terços até os seis meses de vida, sendo necessário a adição de açúcar (sacarose) e farinha (amido de milho, aveia,farelo de arroz e fubá) para aumentar o valor calórico do leite.

Neste caso faz-se necessário a introdução precoce de outros alimentos, a partir de 2-3meses, a fim de atender as recomendações nutricionais deste período.


*Bolsista de iniciação científica da FAPESP


Bibliografias Consultadas

INSTITUTO NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO-INAN Recomendações Nutricionais Atualizadas sobre as Gorduras na Alimentação Infantil (relatório do grupo de trabalho da sociedade de pediatria e de saúde canadense) Brasília, Ministério da Saúde.

PENNA et al Higiene Alimentar In: MARCONDES, E. Pediatria Básica 7ºed. São Paulo: Sarvier, 1988.

 

http://www.hospvirt.org.br/enfermagem/port/aliment2.htm

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos