gastronomia - A cozinha argentina: carne, vinho e chocolate
Esta página já teve 132.524.177 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

gastronomia

A cozinha argentina: carne, vinho e chocolate

12/12/2008

 

Por Lú Bacheschi

cevicheOs hermanos argentinos não são bons apenas no Tango e no futebol, eles também batem um bolão na cozinha. É impossível não se apaixonar pelas carnes, alfajores e vinhos dessa culinária maravilhosa...

Influenciada especialmente pela culinária italiana e européia em geral, a culinária argentina leva à mesa variedades de massas e muita carne. Os assados argentinos são os alimentos fundamentais da região, conseqüência de seus ótimos pastos planos e o aperfeiçoamento constante das raças de gado.

As pizzas argentinas são saborosas e, assim como a pizza paulistana, foram trazidas pelos imigrantes italianos. Dos espanhóis herdou-se o pulpo à gallega (polvo) e o arroz. Comem-se lanches rápidos como os sandwichitos de miga (sanduíches de migalhas) - feito com muito presunto em uma massa preparada com migalhas de pão.

Os alemães levaram os embutidos para a Argentina, sem dúvida o presunto (jamon) é o mais popular, também se aprecia muito os queijos.

Se há algo que enche os olhos dos turistas em Bariloche e San Martin, são os doces. Uma variedade de chocolates artesanais são preparados e comercializados, há também saborosas tortas, geléias, chocolates em ramas, doces de leite e a receita especial que encanta os brasileiros: os alfajores - biscoito de duplo recheio de doce de leite e cobertos de açúcar e chocolate.

O vinho argentino está conquistando o mundo. O solo próprio para os vinhedos e o sol na medida, desenvolvem uvas saborosas e permitem comercializar o vinho a preços razoáveis. Bebe-se muita cerveja e champagne. Mas a bebida mais popular é o mate.

A argentina é o principal país consumidor de mate, erva que se toma em infusão, cujo cultivo realiza-se em Corrientes e Missões. Uma vez secas e processadas, as folhas são colocadas em uma cuia e se acrescenta água fervente.

Em Missões e norte de Corrientes se toma Mate frio com ervas aromáticas conhecido como "tererê". Quando a infusão se ingere em grupo recebe o nome de "mate corrido" ou "roda do mate". Também existe mate preparado em bolsinhas individuais. Compartilhar um mate neste país é a melhor maneira de se relacionar com as pessoas.

Mas a grande vedete gastronômica é mesmo o churrasco - a diferença básica entre o churrasco argentino e o brasileiro está na distância da carne em relação à fonte de calor. O brasileiro prefere deixar a brasa afastada da carne, já os argentinos preferem churrasqueiras rasas.

A churrasqueira - ou "parrilla" - é uma grelha com diferentes alturas, de acordo com as necessidades. O fogo é feito ao lado, e só quando a brasa está bem " vermelha", ela é colocada em baixo da parrilla. E aí reside o grande - e saudável - diferencial, porque desta forma, os gases tóxicos do carbono não ficam depositados na carne.

Para conseguir um bom assado - que deve ser crocante, dourado e suculento - a grelha precisa estar bem aquecida, a uma temperatura elevada, coloca-se a gordura voltada para baixo, para ir derretendo e, conseqüentemente, desengordurando e produzindo um humo que é o que irá conferir um sabor especial e único às carnes assadas.O churrasco argentino é famoso e saboroso. A espessura da carne é generosa e os temperos são diferenciados. O melhor acompanhamento para a carne são as papas fritas (batatas fritas)..

Receita argentina

Parrillada Rincón
Ingredientes

2 porções de assado de tira
1 porção de bife de chorizo
1 porção de vacio
1 porção de lingüiça parrillera
2 gomos de morcilla
1 porção de chinchulines
1 porção de mollejas

Modo de fazer

ParrilladaEm primeiro lugar é preciso traduzir os nomes dos cortes da linguagem argentina que eles usam para os termos que conhecemos.

O assado de tira é o nosso bife de tira da picanha. Bife de chorizo é um grande medalhão tirado de uma peça de contra filé grande e com uma bela capa de gordura. O vacio é a nossa fraldinha ou fraldão. Lingüiça parrillera é um embutido misto de carne suína e bovina temperada à moda dos pampas. Morcilla é um embutido feito de sangue de porco cozido com temperos e ervas, mais conhecido entre nós como chouriço. Chinchulines são pequenas porções do intestino delgado e as mollejas, fatias da glândula timo dos ruminantes.

Tudo isso junto é levado à grelha pré-aquecida, a uma distância de 20cm do braseiro uniforme e bem espalhado. As carnes são temperadas só na hora de ir para a grelha apenas com sal argentino extrafino. Em vinte minutos a parrillada está pronta para ir à mesa numa chapa sobre um réchaud de brasas. Uma salada verde e farofa são bons acompanhamentos para esta pedida.

(Receita preparada e produzida pelo parrillero Janivaldo Araújo, da Parrilla Rincón de Buenos Aires, São Paulo. Fonte: www.churrascoechurrascarias.com.br)

 

Fonte:

http://www.latinoamericano.jor.br/cult_pop_cozinha_argentina.html

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos