Ginecologia/Mulher -
Esta página já teve 132.442.737 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.709 acessos diários
home | entre em contato
 

Ginecologia/Mulher

Câncer do colo do útero e vacina hpv: um novo desafio para a enfermagem ginecológica

03/03/2009

CÂNCER DO COLO DO ÚTERO E VACINA HPV: UM NOVO DESAFIO PARA A ENFERMAGEM GINECOLÓGICA

Maria Cristina de Melo Pessanha Carvalho - relator
EEAN/UFRJ

Ana Beatriz Azevedo Queiroz Queiroz
EEAN/UFRJ

     Full text: Not available
     Last modified: May 2, 2008

Abstract
O câncer do colo do útero é considerado um problema de saúde pública, sendo o segundo tipo mais comum entre as mulheres. No entanto, para que haja o surgimento do câncer cervical, na maioria das vezes, necessário a presença de infecção pelo Papilomavírus Humano(HPV). Esse se destaca como uma das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) mais comuns no mundo. Registra-se no Brasil cerca de 157 mil novos casos de infecção por esse vírus a cada ano(BRASIL, 2008). Nesse sentido, este tema torna-se relevante e de vital importância para abordar e debater as atuais modalidades de prevenção e tratamento da doença, como a vacinação quadrivalente do HPV. O avanço científico possibilitou o desenvolvimento de técnicas capazes de detectar o HPV e identificar os tipos virais mais prevalentes, desenvolvendo mecanismos para a prevenção primária deste tipo de câncer, trazendo novas estratégias como a imunização. Dessa forma a vacina anti-HPV apresenta cerca de 98% de efetividade contra os dois principais subtipos oncogênicos 16 e 18 e ainda para as infecções mais comuns que causam a condilomatose genital mediante os tipos 6 e 11(SANTINI, 2007). Sendo assim a enferrmagem ginecológica terá um novo desafio em contribuir e participar dessa inovação científica, nos remetendo a atuação na prevenção do câncer cervical, mediante ações educativas, além de conduzir a população feminina para práticas favoráveis de redução da morbi-mortalidade (MELO, QUEROZ, CUNHA 2007). O completo esclarecimento destas questões será imprescindível para o avanço científico. Portanto, conhecer o que se tem pesquisado acerca da vacina anti-HPV é o objetivo desse estudo.Trata-se de um estudo exploratório alicerçado em uma pesquisa panorâmica acerca da vacinação anti-HPV, com dados levantados, mediante pesquisa bibliográfica on line (BIREME), que teve como base de dados LILACS e MEDLINE referente aos anos de 2006 a 2008, período que se deu o maior número de artigos em que abordavam o assunto. Foi realizado leitura analítica para obter maior conhecimento sobre o tema. As publicações destacaram os principais enfoques sobre a realização da vacina anti-HPV, versando conceitos e estratégias preventivas. Conclusão: Este estudo será o ponto de partida para reflexão acerca de novas práticas de atenção básica à população feminina, mediante atuações pautadas na consulta de enfermagem ginecológica com maiores esclarecimentos a esse tipo de população. A enfermagem torna-se uma das principais ferramentas para o incentivo da futura incorporação desta vacina no programa Nacional de Imunizações , através de práticas educativas , projetos e pesquisas. Esta iniciativa refere-se ao conjunto de ações de promoção e prevenção do câncer cérvico-uterino, constituindo como um dos papéis relevantes das diretrizes da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, pois as vacinas tornaram-se reconhecidas como instrumentos de políticas de saúde pública por sua efetividade na proteção contra esse agente infeccioso (BRASIL, 2004).

 

Maria Cristina de Melo Pessanha Carvalho - relator
 
 
 
Fonte:
 
 
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos