Dor/Dores - O tratamento da dor
Esta página já teve 132.525.617 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

Dor/Dores

O tratamento da dor

25/03/2009

 


A dor afeta pelo menos 30% dos indivíduos durante algum momento das suas vidas e representa 80% das razões da busca por atendimento em serviços de emergência. Absenteísmo, licenças de saúde, litígios trabalhistas além das aposentadorias precoces formam o cenário do relevante impacto sócio-econômico que a dor representa para o Brasil e o mundo.

A incidência da dor crônica no mundo oscila entre 7% e 40% da população e, como conseqüência, cerca de 50% a 60% destes pacientes tornam-se parcial ou totalmente incapacitados, de maneira transitória ou permanente, comprometendo de modo significativo a qualidade de suas vidas.

Estes fatos motivaram a OMS a considerar a dor como uma “Emergência Médica Mundial”. O pilar fundamental do tratamento adequado da dor é a pesquisa da possível causa através do exame clínico e dos complementares. A prevenção da dor crônica, que é aquela com duração maior que 6 meses, se faz através do eficiente tratamento da dor aguda. Nos casos da aguda, a remoção da sua causa, o uso de analgésicos orais aliados à fisioterapia e/ou psicologia são suficientes para o controle. Os casos de dor crônica necessitam da ação multidisciplinar integrada de profissionais e apresentam tratamento mais prolongado, de alto custo e com resultados, em sua maioria, abaixo das expectativas dos pacientes e profissionais.

O alerta maior a ser enfatizado se relaciona à automedicação, em face ao elevado risco de se mascarar doenças como infecção e câncer. As terapias complementares, a exemplo da hidroterapia, RPG, método Pillates, Yoga, massagens, além da acupuntura e psicoterapia, devem ser precedidas por avaliação médica criteriosa e especializada. Para os casos não responsivos aos medicamentos ou em situações especiais, podem ser indicados bloqueios anestésicos e procedimentos cirúrgicos, ambos realizados apenas por profissionais médicos especializados.

Curar algumas vezes, aliviar freqüentemente e confortar sempre”. Este aforismo define o compromisso dos profissionais que labutam nesta difícil área da medicina.

Gualter Lisboa Ramalho, anestesiologista, acupunturista e especialista em dor, CRM 4546. O assunto foi abordado na jornada Sábado da Dor, realizada no dia 16 deste mês.

 

Fonte:

 

http://www.unimedjp.com.br/canais/saudeebemestar/informacoes/ver-consultorio-medico.php?id=324

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos