Curiosidades da Dra Shirley -
Esta página já teve 133.107.027 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.663 acessos diários
home | entre em contato
 

Curiosidades da Dra Shirley

As Tradições Pascais de Portugal

14/04/2009

 

Braga, "Procissão de Nossa Senhora da Burrinha"

Inicio este post com a transcrição de uma parte da entrevista efectuada ao Cónego Luís Manuel Pereira da Silva, Pároco da Sé de Lisboa:

“Muitos reduzem a celebração da Páscoa à vivência do Domingo da Páscoa, no entanto, nunca assim foi na Igreja primitiva! Santo Agostinho nas explicações que faz aos cristãos de Hipona, lembra que a celebração verdadeira da Páscoa deve ser a celebração do Triúdo Pascal. Hoje, constatamos, ainda, que se estão a reavivar algumas tradições ligadas à Páscoa […].
A Igreja propõe a maneira de celebrar a Páscoa com o Triúdo Santo da Páscoa. Começa com a missa da Ceia do Senhor em Quinta-feira Santa e termina com a Eucaristia de Ressurreição no Domingo de Páscoa. […] De facto, a Sexta-feira Santa é um dia em que não há celebração da eucaristia. Todo o dia de Sexta-feira Santa está centrado na adoração da Cruz do Senhor. Aliás, se há dia no ano litúrgico em que a Cruz do Senhor como que “impera” sobre toda a Igreja esse dia é a sexta-feira Santa.
A “Solene Acção Litúrgica da Paixão do Senhor” é composta de três grandes partes: A liturgia da Palavra, a liturgia da adoração da Cruz e a distribuição da Sagrada Comunhão. A Liturgia da Palavra centra-se no mistério redentor de Jesus. A morte redentora de Jesus: O livro de Isaías, a Carta aos Hebreus e o Evangelho de São João. […] http://www.agencia.ecclesia.pt

Um pouco por todo o país, durante a Semana Santa, ocorrem inúmeros acontecimentos de cariz religioso. O objectivo deste post é a divulgação de algumas Tradições Pascais:


a) Braga: realiza-se a 8 de Abril o cortejo bíblico "Vós sereis o meu povo", mais conhecido como a "Procissão de Nossa Senhora da Burrinha". O cortejo é organizado desde 1998 pela Paróquia e pela Junta de Freguesia de São Victor, com o objectivo de apresentar a pré-história do Mistério Pascal de Jesus, que a Igreja celebra neste período do ano.


b) Freixo de Espada à Cinta: mantém-se a tradição de realizar a Procissão dos "Sete Passos". Esta Procissão, de origem medieval, conserva as mesmas características há vários séculos, com um ritual de penitência. Este ritual, único no país, tem uma organização que passa de geração em geração, não sendo comum a inclusão de novas pessoas.
A figura principal da Procissão é a "Velhinha” que é uma personagem vestida de negro, que percorre todo o trajecto com "cajado" numa mão e na outra transporta uma lanterna alimentada a azeite. Um dos elementos que se salienta, neste ritual, é uma bota com vinho, que significa o sangue de Cristo derramado. Acontece na Sexta-Feira Santa, iniciando o seu percurso na Igreja da Misericórdia até à Igreja Matriz, com a particularidade do percurso ter uma distância de apenas 100 metros e a duração de duas horas.


C) Tondela: em Tondela organiza-se a secular festa pagã da “Queima dos Judas”, que se realiza na noite de Sábado para Domingo de Páscoa. A “Queima” e “Rebentamento do Judas” é um momento comunitário ímpar onde o fogo lava todos os males, num ritual pagão que reúne gentes e culturas. Este evento atrai a Tondela muitas pessoas com o objectivo de assistirem a este espectáculo.


d) Sardoal: a celebração da Semana Santa no concelho do Sardoal é marcada pela cor e pelo cheiro das flores, cuja presença nas igrejas é quase nula, durante a Quaresma. A partir de Quinta-feira Santa, até Domingo de Páscoa, o chão das Capelas do Sardoal e da Igreja da Misericórdia, é enfeitado com tapetes feitos à base de pétalas de flores e verduras naturais, sendo completados com acessórios e artefactos alusivos à Semana Santa e Páscoa. Esta tradição popular, que se pensa ser única no país, remonta a tempos antigos, havendo referência da sua existência no século XIX. A tarefa de decoração das Capelas é feita na noite de Quarta-feira e envolve cristãos e não-cristãos, agnósticos, não-praticantes, jovens e pessoas de todas as idades. Ao longo de toda a Vila todos os que por lá passam são confrontados com autênticas obras-primas da religiosidade popular.
A Vila ganha uma ambiência especial, sobretudo quando se realiza a “Procissão dos Passos do Senhor”, de grande simbolismo e imponência, com o “Sermão do Encontro”, em plena Praça da República. O Sardoal prepara-se para estas celebrações, que têm um percurso bastante particular pelo Centro Histórico: ao longo do caminho existem pequenos nichos nas paredes das casas que, nessa ocasião, servem de altares e que vão marcando os passos de Jesus Cristo.
A “Procissão do Senhor da Misericórdia” (ou dos Fogaréus), na noite de Quinta-feira Santa, é efectuada à luz de velas e archotes, conferindo um cenário de grande misticismo. A electricidade da rede pública é cortada no percurso do Cortejo, e nas janelas das casas, varandas, sacadas e nas escadarias do Convento de Santa Maria da Caridade, são colocadas e acesas mais de seis centenas de lamparinas de azeite e cera, ou lanternas de vidro.


e) Valença: os párocos de Cristelo Côvo, Valença, e de Sobrado, Tui, Galiza, atravessam de barco (na Segunda-Feira) o rio Minho, cruzando os compassos pascais dos dois lados da fronteira a meio da travessia. Diz a tradição que os Sacerdotes devem levar a cruz a beijar à outra margem do rio, como mostra de bom relacionamento. Todos os anos o ritual repete-se: pelas 18 horas, o Pároco de Cristelo Covo vai de barco até à outra margem, levando a cruz a beijar à população de Sobrado, enquanto que o Pároco da localidade galega retribui a viagem para cumprir um ritual similar, em território português. A tradição refere ainda que durante este período, os pescadores de Cristelo Covo lançam as redes ao rio e todo o peixe que apanharem deverá ser oferecido ao Pároco português.


f) Valpaços: embora se desconheça a origem desta tradição existe, em Valpaços, a firme convicção de que "Páscoa sem folar não é Páscoa". A tradição é de todos comerem folar, desde o Domingo de Páscoa até ao seguinte, e de se fazerem folares para enviar a familiares e amigos.


Susana de Salazar Casanova

 

Fonte:

 

http://protocolopt.blogspot.com/2009/04/tradicoes-pascais-portugal.html

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos