-
Esta página já teve 135.299.229 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.663 acessos diários
home | entre em contato
 

Obesidade:Adulto/Infantil/Bariátrica

Ultrassonografia e ressonância magnética: estudo comparativo no diagnóstico da esteatose em obesos grau III

26/05/2009

Revista da Associação Médica Brasileira

 

Resumo

CHAVES, Gabriela Villaça et al. Ultrassonografia e ressonância magnética: estudo comparativo no diagnóstico da esteatose em obesos grau III. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2009, vol.55, n.1, pp. 45-49. ISSN 0104-4230.  doi: 10.1590/S0104-42302009000100014.

OBJETIVOS: Avaliar a concordância entre a ressonância magnética (RM) e a ultrassonografia abdominal (USG) no diagnóstico da doença hepática gordurosa não-alcoólica (DHGNA), bem como a concordância entre cada método com o exame padrão-ouro histopatológico. MÉTODOS: A população estudada foi constituída por 145 pacientes com obesidade grau III (IMC > 40 Kg/m2), de ambos os sexos. O diagnóstico da DHGNA foi realizado por ultrassonografia e ressonância magnética. Em uma subamostra foi realizado o diagnóstico por biópsia hepática (n=40). Para avaliar a concordância entre os diagnósticos por USG e RM, utilizou-se o coeficiente Kappa. RESULTADOS: Observou-se uma concordância fraca entre os dois métodos (Kappa ajustado= 0,27; IC 95%= 0,07-0,39). Foi encontrada uma concordância moderada entre o diagnóstico da doença por USG e biópsia hepática, com 83,3% de resultados concordantes e Kappa ajustado de 0,67. Já a concordância entre o diagnóstico por RM e histopatológico foi ausente, com 53,6% de resultados concordantes e Kappa ajustado de 0,07. CONCLUSÃO: A boa concordância encontrada entre o diagnóstico realizado pela USG e a biópsia hepática reforça a necessidade de condução de mais estudos como os que vêm recomendando uma padronização da avaliação diagnóstica por USG como forma de minimizar a necessidade da realização da biópsia hepática para diagnóstico de formas mais graves da doença.

Palavras-chave : Ultrassonografia abdominal; Ressonância magnética; Obesidade grau III; Esteatose hepática.

        · resumo em inglês     · texto em português     · pdf em português

 

 

 

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0104-42302009000100014&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos