alergia - Alergia
Esta página já teve 114.471.241 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.798 acessos diários
home | entre em contato
 

alergia

Alergia

26/06/2003

O que é alérgeno?

São substâncias de origem natural (ambientais ou alimentares), geralmente proteínas, que ao entrar em contato com um paciente alérgico causam o desenvolvimento de reações caracterizadas por inflamações no orgão sensível, que pode ser o nariz, o pulmão ou a pele.

O que é alergia?
As alergias estão crescendo. Cerca de 25% da população dos países industrializados sofrem algum tipo de alergia. As alergias mais comuns no Brasil são as rinites alérgicas, asma e as alergias da pele.

A incidência e a gravidade da asma têm aumentado significativamente. Cerca de 80% dos casos de asma infantil são causadas por alergia. Entre os adultos a taxa é de 50%. Demonstrou-se que ocorre uma progressão dos sintomas alérgicos, ou seja, crianças alérgicas com sintomas nasais (rinite) freqüentemente desenvolvem asma à medida que crescem.

As alergias da pele também têm aumentado muito, principalmente entre as donas de casa e os trabalhadores.

As doenças alérgicas e asma são problemas crescentes, apesar do fato de que o consumo de medicamentos sintomáticos ( antialérgicos e corticóides que aliviam os sintomas ) tenha aumentado muito nas últimas décadas.

Alergia é causada por uma reação exagerada contra os alérgenos, aos quais normalmente você não deveria reagir. Essa reação se chama REAÇÃO ALÉRGICA é ocasionada pela ação do SISTEMA IMUNOLÓGICO. Para entender como você se torna um alérgico é necessário entender a função desse sistema de defesa do organismo.

A função do Sistema Imune é a de ativar seu organismo a se defender da invasão de parasitas, bactérias, vírus e outros organismos estranhos que podem causar uma agressão ou doença. Essa ativação é uma resposta perfeita e saudável. Você pode percebê-la quando um intruso penetra na pele e causa um vermelhidão, inchaço, coceira ou dor. Um grupo especial de substâncias do seu organismo chamadas de anticorpos e uma variedade de células do sangue são os responsáveis pela ativação e combate durante uma resposta do Sistema Imunológico, denominada de Resposta Imune.

No caso das alergias o paciente produz excesso de um determinado anticorpo contra os alérgenos. Este anticorpo se chama Imunoglobulina E, representada pela abreviação IgE.

Como eu pego alergia?

A alergia não se pega, ela é causada por um defeito no Sistema Imunológico.

Alergia, exceto a dermatite de contato, é causada por uma produção desnecessária de anticorpos IgE contra substâncias naturais do meio ambiente, por exemplo os ácaros da poeira doméstica e os pólens, que passam a agir como alérgenos. Seu Sistema Imunológico reage contra eles da mesma forma que deveria reagir contra algum agente agressor à sua saúde. A razão do Sistema Imunológico identificar componentes inócuos ainda é desconhecida, mas você só pode se tornar alérgico a alguma substância se você foi exposto a ela antes, num processo chamado de sensibilização. A possibilidade de você desenvolver alergias depende da herança genética e do meio ambiente. A herança genética não é completamente compreendida, mesmo se outros membros da sua família são alérgicos a pêlos de animais você pode desenvolver uma alergia a outro tipo de alérgeno, por exemplo ao ácaro da poeira doméstica.

Você tem maior risco de desenvolver uma alergia se:

- Herança genética:

  • Ambos os pais são alérgicos.
  • Um de seus pais ou irmão/irmã é alérgico.

- Meio ambiente:

  • Você é exposto à fumaça de cigarros, especialmente durante a infância.
  • Você foi exposto a altas doses de poeira doméstica, principalmente quando bebê, pelo uso de carpetes, cortinas, artigos de pelúcia, etc.
  • Existe grande quantidade de alérgenos no seu ambiente doméstico, por exemplo, ácaros, baratas, mofo, etc.
  • Você foi exposto a grandes quantidades de leite de vaca, ovo e peixe durante seus primeiros seis mêses de vida.

Quais são os tipos de alergias?

 

1. Alergia respiratória

É a alergia causada por componentes ambientais inalados, chamados de aeroalérgenos (alérgenos supensos no ar). Os mais comuns são os ácaros da poeira doméstica, mofo (fungos do ar), caspas de animais (gato, cão e outros) e pólens de plantas domésticas ou externas Esses alérgenos usualmente afetam o sistema respiratório causando espirros, coriza, obstrução nasal, coceira nos olhos, lacrimejamento e falta de ar. A rinite alérgica e a asma são as principais doenças alérgicas respiratórias.

O diagnóstico deve ser efetuado pelo médico, através da investigação da história clínica e testes de diagnóstico. Os testes mais utilizados são o PRICK TEST, que é aplicado na pele do paciente e exames de sangue especiais para alergia.

A seguir relacionamos os principais alérgenos que causam alergias respiratórias:

Ácaros da poeira doméstica

Os ácaros da poeira doméstica são muito pequenos e esbranquiçados. Medem entre 0,1 e 0,6 mm e são dificilmente visíveis a olho nu. Eles pertencem à família das aranhas e não causam nenhum dano a não ser que você seja alérgico a eles. Fragmentos microscópicos dos ácaros são facilmente suspensos no ar, quando a poeira da casa é levantada, e são facilmente inalados por todas as pessoas que estão no ambiente. Quando proteínas (alérgenos) desses fragmentos entram em contato com o Sistema Imunológico de um paciente alérgico inicia-se uma reação alérgica.

A alergia aos ácaros da poeira doméstica afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

Eu sou alérgico aos ácaros da poeira doméstica?

Quando e onde eu fico exposto?

Como eu evito os ácaros da poeira doméstica?

 

Eu sou alérgico aos ácaros da poeira doméstica?

Você pode ser alérgico se regularmente você sofre um ou mais dos seguintes sintomas:

  • Dificuldade de respirar
  • Chiado no peito
  • Tosse
  • Nariz entupido, coceira e coriza
  • Coceira e lacrimejamento nos olhos
  • Sintomas na pele como coceira e eczema

Se você sofre de um ou mais sintomas acima mencionados, deveria procurar um médico. Ele irá aplicar alguns métodos de diagnóstico para determinar exatamente a que você é alérgico.

As indicações que podem sugerir uma alergia aos ácaros da poeira doméstica são:

  • Nariz entupido, espirros ou dificuldade de respirar ao levantar pela manhã.
  • Sintomas após arrumar a cama
  • Sintomas após limpar o aspirador de pó

Quando e onde eu fico exposto?

Os ácaros se reproduzem abundantemente em locais escuros, úmidos a temperaturas em torno de 25°C. Eles se alimentam com as escamas da nossa pele, que descamamos nos travesseiros, colchões, estofados e outros locais onde ficamos encostados por muito tempo. Esses locais são ideais para os ácaros.

Eles também são encontrados em muitos outros lugares como, roupas, carpetes, móveis e pisos de madeira não envernizados e brinquedos de pelúcia. Também fazemos contato com os ácaros fora do domicílio como nas escolas, transportes e edifícios públicos, hotéis, cinemas, bibliotecas e restaurantes.

As casas úmidas e fechadas favorecem as condições de vida dos ácaros.

Como eu evito os ácaros da poeira doméstica?

É praticamente impossível evitar o contato com os ácaros. Entretanto, existem maneiras que reduzem o seu número e dessa forma diminuem os problemas da sua alergia.

  • Remova os carpetes do quarto de dormir
  • Lave os lençóis, fronhas e travesseiros com água quente ( 60ºC ) várias vezes por mês
  • Aspire seu colchão mensalmente
  • Assegure que sua casa seja ventilada várias vezes por dia, mantendo a umidade a menor possível
  • Se possível utilize microfiltros especiais para alérgicos no seu aspirador de pó

Se você estiver sob cuidados de um médico, você também será orientado a proceder uma série de controles ambientais. O uso de capas de colchões e travesseiros especiais para alérgicos, que praticamente enclausuram os ácaros é vantajoso para os pacientes alérgicos. Também existem soluções para tratamento das superfícies que matam os ácaros.

Orienta-se aos pais pararem de fumar, pois pode prevenir o desenvolvimento de alergias aos ácaros nos seus filhos.

Quais são os tipos de alergias?

 

 

 

1.      Alergia Respiratória

2.       Fungos do Ar

Fungos são encontrados em refrigeradores sujos, nos alimentos, paredes úmidas e banheiros. Fazem parte dos componentes alergênicos da poeira doméstica. Também são encontrados nos ambientes externos, pois crescem nas gramíneas, em cereais e em plantas nas estufas.

Os fungos são organismos microscópicos que crescem formando colônias em redes com esporos para se reproduzirem. Esses esporos e fragmentos da rede são transportados pelo ar e agem como alérgenos, que quando inspirados causam sintomas respiratórios alérgicos nos pacientes sensíveis a eles.

Eu sou alérgico aos fungos do ar?

Quando e onde eu fico exposto?

Como eu evito os fungos do ar?

 

Eu sou alérgico aos fungos do ar?

Existem vários tipos de reações aos fungos do ar e a incidência da alergia a eles está aumentando em todo o mundo. Os sintomas são:

  • tosse
  • ataques de espirro
  • urticária
  • asma ou dificuldade de respirar

Vários tipos de alimentos contêm fungos ou são produzidos com o auxílio deles. O consumo destes alimentos pode causar:

  • enxaqueca
  • dor no estômago
  • diarréia
  • vômitos

Se você teve um ou mais sintomas acima descritos, pode ser alérgico aos fungos do ar e deve consultar um médico para que ele estabeleça o diagnóstico e tratamento.

Quando e onde eu fico exposto?

Casas úmidas, fechadas e mal ventiladas, armários, roupas guardadas e mofadas, bibliotecas, restaurantes, padarias. Os mesmos locais e condições que favorecem a proliferação dos ácaros também favorecem o crescimento dos fungos do ar.

Como eu evito os fungos do ar?

Ambiente

  • Os ambientes da casa devem ser arejados e secos. As janelas e portas devem ser abertas, sempre que possível. Se o banheiro ficar muito úmido após o banho, ele deve ser muito bem arejado.
  • Remova os mofos formados nas paredes, embaixo das pias, armários e banheiros.
  • Evite que os móveis fiquem muito encostados nas paredes, de tal forma que o ar possa circular.
  • Remova plantas em terra. Alguns fungos proliferam facilmente na terra de vasos úmidos.
  • Evite guardar roupas por muito tempo, mantenha apenas aquelas que são de uso freqüente. As roupas de inverno devem ser lavadas e arejadas pelo menos uma vez por mês, para evitar a formação de mofos.
  • Evite manter alimentos velhos, frutas passadas e flores frescas por muito tempo, pois facilitam o crescimento dos fungos.

Alimentos

  • Se você tem alergia aos fungos que crescem em alimentos siga as orientações abaixo:
  • Descasque frutas e legumes crus antes de comer.
  • Prefira alimentos cozidos aos crus.
  • Mantenha sempre os alimentos em embalagens fechadas e secas.
  • Guarde frutas e legumes bem embrulhados no refrigerador.
  • Prefira sempre alimentos feitos em casa, pois muitos industrializados contêm fungos.

    Quais são os tipos de alergias?
     1. Alergia Respiratória

 

Animais

Nas alergias aos animais seu organismo reage às escamas da pele (caspa) destes animais. Estas caspas são os alérgenos que penetram através do seu sistema respiratório. As primeiras manifestações da alergia aos animais podem ser a rinite alérgica e a asma.

Você sabia que...

  • 52% das pessoas que têm alergia aos animais não possuem ou possuíram animais de estimação?
  • Alergia aos animais é um problema de saúde em todo o mundo?
  • Normalmente, retirar o animal da casa não é suficiente, pois os alérgenos podem ser encontrados em todos os lugares?
  • Crianças freqüentemente sofrem de alergias aos animais, porque outras crianças ou adultos levam as caspas dos animais, em suas roupas, para a escola, creches e outros ambientes?

Eu sou alérgico a animais?

Quando e onde eu fico exposto?

Como eu evito os alérgenos de animais?

 

Eu sou alérgico a animais?

Você pode ser alérgico se regularmente você sofre um ou mais dos seguintes sintomas, principalmente se ocorrem quando você visita pessoas que possuem animais:

  • Dificuldade de respirar
  • Chiado no peito
  • Tosse
  • Nariz entupido, coceira e coriza
  • Coceira e lacrimejamento nos olhos
  • Sintomas na pele como coceira e eczema

Se você sofre de um ou mais sintomas acima mencionados, deveria procurar um médico. Ele irá aplicar alguns métodos de diagnóstico para determinar exatamente a que você é alérgico.

Quando e onde eu fico exposto?

A resposta é simples: EM TODOS OS LUGARES!

A caspa de animais, que é a principal causa da alergia aos animais, pode continuar presente na sua casa por cinco anos ou mais depois que o animal foi retirado. A caspa de animais está presente por todo o ano mesmo nas casas mais limpas e pode ser detectada mesmo em casas e outros ambientes públicos, onde nenhum animal jamais esteve presente. Os alérgenos são conduzidos aos ambientes pelo vento ou pelas roupas das pessoas que possuem animais em casa. Por esta razão, pode-se verificar que crianças alérgicas a gato ou cão, desenvolvem sintomas na escola ou na creche e em ambientes públicos, mesmo que não se observe a presença destes animais.

Como eu evito os alérgenos de animais?

A melhor solução é evitar a fonte dos alérgenos (caspas). Infelizmente, isso não é fácil porque a caspa está em todos os lugares. Apesar disso alguns cuidados podem auxiliar:
· Evite ter contato com os animais de penas e pêlos.
· Não tenha animais de estimação em casa.
· Considere não introduzir animais de estimação em casa, caso existam pessoas alérgicas na família. Eles aumentam o risco de desenvolver alergias.

Quais são os tipos de alergias?

 

1. Alergia Respiratória

Pólens

Os pólens são minúsculos grãos produzidos pelas plantas, que são liberados no ambiente para a sua reprodução. A concentração de pólen no ambiente depende do tipo de planta, do clima e da época da reprodução destas plantas, chamada de "época ou estação de polinização", que normalmente ocorre durante a Primavera.

No Brasil não é uma alergia comum, mas pode-se encontrar pessoas alérgicas aos pólens de flores e árvores nas regiões serranas, outras com alergia aos pólens de gramas e capins e, em certas regiões agrícolas, alérgicos aos pólens das espécies cultivadas.

As alergias aos pólens são mais freqüentes na Primavera em regiões de clima frio, onde as estações do ano são bem definidas. Uma pessoa que nunca teve alergia aos pólens no Brasil pode desenvolve-la quando se muda para países de clima temperado.

A alergia aos pólens acomete 10% da população mundial e cerca de 30% dos pacientes com rinite alérgica aos pólens desenvolvem asma.

Eu sou alérgico a pólens?

Quando e onde eu fico exposto?

Como eu evito os alérgenos dos pólens?

 

Eu sou alérgico a pólens?

Você pode ser alérgico se regularmente você sofre um ou mais dos seguintes sintomas, principalmente quando se expõe às plantas:

  • Dificuldade de respirar
  • Chiado no peito
  • Tosse
  • Nariz entupido, coceira e coriza
  • Coceira e lacrimejamento nos olhos
  • Sintomas na pele como coceira e eczema

Se você sofre de um ou mais sintomas acima mencionados, deveria procurar um médico. Ele irá aplicar alguns métodos de diagnóstico para determinar exatamente a que você é alérgico.

Uma piora dos sintomas durante uma determinada estação, especialmente na Primavera, sugere a possibilidade de alergia aos pólens.

Quando e onde eu fico exposto?

Mudanças meteorológicas influenciam o grau de exposição aos pólens e, desta forma, a intensidade das reações alérgicas. Isso significa que pessoas alérgicas a pólens sentem menos quando chove, pois os pólens suspensos no ar são "lavados" pela água da chuva. Ao contrário, dias ensolarados e com vento geralmente aumentam a concentração de pólens no ar.

Muitos países europeus e a América do Norte dispõem de informações diárias da contagem de pólens durante a estação, através das emissoras de rádio, televisão e jornais.

Pólens que causam alergias podem ser divididos em três tipos:

a) Pólens de gramíneas
b) Pólens de árvores
c) Pólens de ervas

a) Pólens de Gramíneas
As gramíneas mais importantes são:

  • Azevém
  • Cana-de-açúcar
  • Capim-do-pasto
  • Capim-favorito
  • Capim-gordura
  • Gramas
  • Milho
  • Poa ou Espiguilha
  • Sapé ou Capim-massapé
  • Trigo

b) Pólens de Árvores
As árvores mais importantes são:

  • Cipreste
  • Ligustro ou Alfineiro
  • Pinheiro
  • Plátano
  • Salgueiro ou Chorão

c) Pólens de Ervas
As ervas mais importantes são:

  • Alfafa
  • Ambrósia
  • Artemísia
  • Artemísia Brava ou Losna Brava
  • Carrapicho-de-Santa Helena
  • Caruru
  • Crisântemo
  • Dália
  • Dente-de-Leão
  • Erva-de-Bicho
  • Erva-de-Santa Maria
  • Lanceta-de-Ouro
  • Língua-de-Vaca
  • Losna Branca
  • Losna ou Absinto
  • Parietária
  • Quenopódio
  • Taboa ou Tabua
  • Tanchagem ou Plantago

 

Como eu evito os alérgenos dos pólens?

A melhor solução é tentar evitar os alérgenos, mas não é fácil durante a estação polínica. Pólens são partículas que ficam suspensas no ar, portanto, afetam o alérgico no ambiente externo, por exemplo, nos jardins, estufas de plantas, gramados e outros lugares onde hajam muitas plantas. Os sintomas também podem ocorrer em ambientes internos, já que os pólens podem entrar pelas janelas e portas.

É importante registrar que a alergia depende da concentração dos pólens, que deve ser considerável para causar sensibilização e sintomas.

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos