Ginecologia/Mulher -
Esta página já teve 132.444.977 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.705 acessos diários
home | entre em contato
 

Ginecologia/Mulher

Óvulos de dehidroepiandrosterona e gel de estradiol amenizam os sintomas da menopausa

17/06/2009

 



 

Várias apresentações de pôsteres, no encontro clínico anual do American College of Obstetricians & Gynecologists, em Chicago, se concentraram na melhora dos sintomas de mulheres na menopausa.

Por exemplo, Dr. Fernand Labrie, do Laval University Hospital Research Center, em Quebec, Canadá, e colaboradores relataram sobre um estudo em fase III efetuado em 216 mulheres na pós-menopausa, que utilizaram óvulos de dehidroepiandrosterona (DHEA) ou placebo intravaginais por 12 semanas. O óvulo de DHEA foi estudado em três doses: 0,25%, 0,5%, e 1,0%.

Mulheres em todos os três grupos de tratamento apresentaram “modificações benéficas altamente significativas, estatística e clinicamente”, 2 semanas após o início do tratamento, no percentual de células vaginais parabasais e superficiais e no pH, e também “na maioria dos sintomas incomodativos da atrofia vaginal”, de acordo com o resumo do encontro.

Além disso, em quatro domínios da função sexual desejo, excitação, orgasmo e secura vaginal durante o sexo – respostas a questionários mostraram melhoras significativas dependentes de tempo e dose.

Segundo os pesquisadores, a aplicação local dos óvulos “revertem, de forma rápida e eficiente, os sinais e sintomas da atrofia vaginal...Esta abordagem evita preocupações com efeitos sistêmicos.

No Beth Israel Deaconess Medical Center e no Brigham and Women's Hospital, ambos em Boston, Dra. Nina Carroll e colaboradores realizaram uma análise de dados post-hoc de um estudo em fase III sobre o estradiol em gel a 0,1% em mulheres na pós-menopausa.

“O gel de estradiol a 0,1%, utilizado durante 12 semanas em mulheres na pós-menopausa, aumentou a relação estradiol/estrona, chegando a níveis de pré-menopausa”, relatam os pesquisadores.

A razão estradiol/estrona mais elevada esteve associada a menos sintomas vasomotores moderados ou graves. Além disso, o tratamento com o gel também aumentou os níveis de estradiol não-conjugado, que estiveram “associados de forma inversa” a esses sintomas vasomotores, de acordo com o resumo.

“O restabelecimento da relação fisiológica estradiol/estrona a níveis de pré-menopausa, e o aumento do estradiol não-conjugado após o tratamento com estradiol em gel a 0,1%, estiveram significativamente associados à redução da frequência e da gravidade de sintomas vasomotores” da menopausa, concluem os pesquisadores.

 

Autora: Nancy Ehrlich Lapid

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos