- Walker Evans no Masp
Esta página já teve 133.106.971 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.663 acessos diários
home | entre em contato
 

Arte/Cultura/Diversão/Agenda

Walker Evans no Masp

05/10/2009

Exposição reúne 121 fotografias de Walker Evans no Masp


SÃO PAULO – Primeiro fotógrafo a ser contemplado com uma exposição individual no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), em 1933, o norte-americano Walker Evans (1903-1975) ganha sua primeira retrospectiva no Brasil. A mostra reúne 121 imagens do profissional, que passou à história da fotografia por ter documentado a Depressão americana nos anos 1930. A abertura será hoje, para convidados, e amanhã, para o público, no Museu de Arte de São Paulo (Masp).

Divulgação

Família cubana sem-teto é retratada por Walker Evans em Havana, no ano de 1933

É curiosa a origem da mostra Walker Evans. Um colecionador norte-americano emprestou parte de seu acervo – a maioria das fotos da mostra pertence a ele – para que a exposição circulasse pelo mundo. Sem revelar o nome do colecionador, que prefere o anonimato, o diretor-geral do Instituto de Cultura mantido pela espanhola Fundación Mapfre, Pablo Jiménez Burillo, diz que a intenção do americano é "oferecer uma esperança ao mundo, que ainda enfrenta os efeitos da recente crise econômica, situação que remete aos anos da Grande Depressão".

Divulgação

Agricultor no Alabama, 1935

Assim, o núcleo da retrospectiva é mesmo a série de fotografias que Evans registrou no Sul dos EUA entre 1935 e 1936, contratado pelo governo americano. O presidente Roosevelt estava interessado em criar um arquivo de imagens da Depressão para uma agência estatal. O arquivo serviria ao programa social do ex-presidente para a erradicação da pobreza e a construção de uma identidade nacional.

A mostra traz também seus primeiros trabalhos, dos anos 1920, fotos dos arranha-céus de Nova York que remetem aos ensaios construtivistas do vanguardista russo Rodchenko (1891-1956). Ecos da Nova Objetividade, da visão bauhausiana da cidade como edificação, surgem em fotos das janelas de Wall Street. Sem elas, um fotógrafo como Robert Frank, seu pupilo, teria demorado mais para descobrir a América.

Divulgação

Trabalhadores colocam letreiro em que se lê "danificado" em um caminhão, 1930

Cubrindo parte do mais de meio século de carreira do fotógrafo, também estão na exposição imagens de maio de 1933, quando Evans esteve em Havana, na época sob comando do ditador Geraldo Machado, e registrou uma série de fotografias para ilustrar o livro "O Crime de Cuba", de Carleton Beals. A foto de uma família cubana sem-teto, que exibe uma mãe com seus três filhos, é o exemplo mais conhecido desse trabalho.

Serviço – Walker Evans no Masp
De 1º de outubro de 2009 a 10 de janeiro de 2010
De terça a domingo, das 11h às 18h (nas quintas, até às 20h)
Ingressos: R$ 15 (grátis às terças-feiras)
Tel: (11) 3251-5644

 

Fonte:

 

http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/2009/09/30/mostra+reune+121+fotografias+de+walker+evans+no+masp+8706908.html

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos