-
Esta página já teve 133.069.107 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Arte/Cultura/Diversão/Agenda

Fábio Caramuru: Música de Cinema no Auditório do Ibirapuera em SP

15/10/2009

Fábio Caramuru E Jazz Sinfônica Fazem Música De Cinema No Auditório Do Ibirapuera Em SP

 

Fábio Carumuru

No repertório, Nino Rota, o preferido de Federico Fellini; e Richard Rodgers, que deu a Broadway algumas de suas melhores canções.

Quem tem pelo menos 50 anos, com certeza já se emocionou na sala escura de um cinema ouvindo Blue Moon ou a trilha de Amarcord, um dos mais celebrados filmes de Fellini. Pois é para esses ouvidos, e também para ouvidos mais jovens e mais velhos que o Auditório Ibirapuera preparou, para outubro, uma fecunda parceria entre o pianista Fabio Caramuru e a Orquestra Jazz Sinfônica executando obras de Richard Rodgers e Nino Rota, dois gigantes das trilhas sonoras de grandes clássicos produzidos na Brodway e em Cinecittà. Encontro de gênios. O evento marca também os 30 anos da morte desses compositores de primeira grandeza, ocorridas em 1979.

A idéia de convidar Fábio Caramuru foi de João Maurício Galindo, regente titular e diretor artístico da Orquestra. Pianista com formação erudita – estudou com a pianista Magda Tagliaferro em Paris na década de 1980 – Fábio tornou-se um músico de grande técnica e ousadia, daí a aposta em sua parceria com a Jazz Sinfônica. A versatilidade de Caramuru, aliada ao mix erudito/popular da orquestra dirigida por João Maurício resultará, com certeza, num espetáculo inesquecível para aqueles que tiverem o privilégio de ouvi-lo.

O concerto contará com projeções de cenas antológicas de filmes de Fellini e cenas com números de Richard Rodgers.

Orquestra Jazz Sinfônica:
Solista – Fábio Caramuru – piano
Regente – Fábio Prado

Temas de Richard Rodgers:
- Blue Moon
- Manhattan
- Bewitched
- My Funny Valentine
- My Favourite Things
- The Lady Is A Tramp

Temas de Nino Rota:
- Giulietta Degli Spiriti (Julieta dos Espíritos)
- Casanova
- 8 1/2 (Oito e Meio)
- I Vitteloni (Os Boas-vidas)
- La Dolce Vita (A Doce Vida)
- Amarcord

Fábio Caramuru (piano)
Como bolsista do governo francês, especializou-se com a pianista Magda Tagliaferro em Paris na década de 1980, tornando-se um músico de grande versatilidade. Atua em diversos gêneros musicais como solista, camerista, arranjador e compositor. Aos 20 anos de idade, após vencer o Concurso Jovens Solistas da OSESP, tocou com aquela orquestra, em primeira audição nacional, o Concerto para piano e instrumentos de sopro de Stravinsky.

Ganhador do Grande Prêmio da Crítica-APCA em 1991, é mestre pela ECA-USP, onde defendeu dissertação sobre a obra de Tom Jobim. Tem sete CDs lançados, sendo dois deles autorais. Entre seus mais recentes trabalhos, destacam-se suas participações como solista da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, da OSUSP e da Jazz Sinfônica; os duos com os cantores Magda Painno e Fernando Portari; o lançamento do álbum duplo Piano – Tom Jobim por Fábio Caramuru (MCD); a realização do projeto Pocket Trilhas no CCBB; e sua parceria com o baixista Pedro Baldanza, que resultou no CD de jazz autoral Bossa in the Shadows (Labor Records), muito elogiado pela crítica internacional.

Jazz Sinfônica De SP

Orquestra Jazz Sinfônica
Com corpo de orquestra mas com a alma do jazz a Orquestra Jazz Sinfônica une esses opostos aos grandes nomes da música brasileira.

A orquestra tem em seu repertório choros, sambas-canção, MPB e música latina. Com o ritmo popular consegue atrair grande público por onde passa, e também facilita eventos em lugares abertos, o que contribui a fazer dessa orquestra quase itinerante pelo o interior de São Paulo.

A importância do MPB na orquestra também está na sua sobrevivência, a orquestra é ligada ao Centro Tom Jobim, que incentiva e divulga os eventos. Além do Centro Tom Jobim contribuem também o Ministério da Cultura e o Governo do Estado de São Paulo.

Criada em 1990 a partir de uma idéia de Arrigo Barnabé a Jazz Sinfônica possui fama pelos seus diferentes arranjos de músicas já bem conhecidas. Com centenas de composições próprias e seus novos arranjos a Orquestra Jazz Sinfônica mostra-se como um arquivo vivo da música popular brasileira aumentando o já rico acervo musical do Brasil.

O compositor residente é o maestro Cyro Pereira, a sinfônica conta ainda com João Maurício Galindo como Regente Titular e Diretor Artístico e Fábio Prado como regente assistente.

A união do jazz à orquestra sinfônica faz com que a Jazz Sinfônica seja uma big-band com uma formação erudita, mas nunca deixando de lado a sua idéia de uma orquestra popular.

Informações:
Local: Auditório Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 2 – T 55 11 3629 1014
Data: 16 e 17 de outubro
Horário: sexta e sábado, às 21h
Duração: 90 minutos (aproximadamente)
Ingresso: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)
Classificação Indicativa: Livre
Contato: info@iai.org.br – 3629-1014/3629-1075

 

Fonte:

 

http://progshine.com/?p=13140

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos