Alternativa/Fitoterapia/Acupuntura -
Esta página já teve 132.437.356 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.708 acessos diários
home | entre em contato
 

Alternativa/Fitoterapia/Acupuntura

Medicina complementar e alternativa: utilização pela comunidade de Montes Claros, Minas Gerais.

11/11/2009

Revista da Associação Médica Brasileira

 

Resumo

RODRIGUES NETO, Joao Felício; FARIA, Anderson Antônio de  e  FIGUEIREDO, Maria Fernanda Santos. Medicina complementar e alternativa: utilização pela comunidade de Montes Claros, Minas Gerais. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2009, vol.55, n.3, pp. 296-301. ISSN 0104-4230.  doi: 10.1590/S0104-42302009000300022.

OBJETIVO: Verificar a prevalência de utilização e o perfil socioeconômico do usuário de medicina complementar e alternativa pela população de Montes Claros (MG). MÉTODOS: Estudo transversal, analítico. A amostra foi probabilística, por conglomerados, sendo a unidade amostral o domicílio e os entrevistados de ambos os sexos e maiores de 18 anos. Os dados foram coletados em uma cidade de porte médio de Minas Gerais utilizando formulários semi-estruturados. RESULTADOS: Foram entrevistadas 3.090 pessoas. A prevalência de uso de medicina complementar e alternativas foi, quando consideradas somente as que envolvem custos, como homeopatia, acupuntura, quiropraxia, medicina ortomolecular, técnicas de relaxamento/meditação e massagem, de 8,93% e 70%, quando incluímos todas as terapias arguidas. As prevalências foram: oração a Deus (52%), remédios populares (30,9%), exercícios físicos (25,5%), benzedeiras (15%), dietas populares (7,1%), massagem (4,9%), relaxamento/meditação (2,8%), homeopatia (2,4%), grupos de autoajuda (1,9%), quiropraxia (1,7%), acupuntura (1,5%) e medicina ortomolecular (0,2%). Mulheres, católicos, casados, melhor renda e escolaridade estiveram associados de forma positiva com a utilização das terapias que envolvem custos. CONCLUSÃO: Medicina complementar e alternativa é utilizada por número significativo da população. Gênero, religião, estado civil, renda e escolaridade estiveram associados positivamente com utilização de terapias alternativas. O acesso das pessoas de menor renda e escolaridade à medicina complementar e alternativa poderia aumentar a prevalência de utilização daquelas formas que envolvem custos.

Palavras-chave : Terapias complementares; Medicina alternativa; Medicina complementar; Homeopatia.

        · resumo em inglês     · texto em português     · pdf em português

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos