-
Esta página já teve 132.571.539 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.697 acessos diários
home | entre em contato
 

Nutrologia/Alimentos/Nutrição

O Índice de massa corpórea tem boa correlação com perfil pró-aterosclerótico em crianças e adolescentes

27/11/2009

Arquivos Brasileiros de Cardiologia

 

Arq. Bras. Cardiol. vol.93 no.4 São Paulo out. 2009

doi: 10.1590/S0066-782X2009001000003 

EDITORIAL

 

O Índice de massa corpórea tem boa correlação com perfil pró-aterosclerótico em crianças e adolescentes

 

 

Marcelo Chiara Bertolami

Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia de São Paulo, São Paulo, SP, Brazil

Correspondência

 

 


Palavras-chave: Índice de massa corporal, criança, adolescente, fatores de risco.


 

 

A obesidade tem-se tornado um problema de saúde pública em grande parte dos países do mundo ocidental1. Os principais fatores responsáveis por esse cenário são o cultivo de hábitos de vida que incluem importantes erros alimentares e o sedentarismo. Em muitas culturas, prevalece a preferência por grandes quantidades de alimentos em cada porção, em detrimento da qualidade e de suas características nutricionais. Sabe-se que a obesidade frequentemente vem acompanhada de co-morbidades, entre elas a hipertensão arterial, a dislipidemia e a disglicemia2. Quando incide sobre um mesmo indivíduo, este conjunto de problemas tem sido designado como síndrome metabólica, processo para o qual, reconhecidamente, a resistência à insulina é um componente importante3. A presença desta síndrome aumenta em muito o risco de aparecimento de problemas cardiovasculares e de diabetes, caso este ainda não esteja presente4. Sabe-se que, em geral, a incidência da síndrome metabólica aumenta com o avançar da idade, mas levantamentos têm mostrado, também, que a obesidade e a síndrome metabólica se manifestam cada vez mais cedo, muitas vezes em crianças e adolescentes5. Neste estudo, bem delineado e executado entre indivíduos desta faixa etária, evidenciou-sea associação entre os percentis do índice de massa corpórea com outros fatores de risco cardiovascular, tais como: hipertensão arterial, baixo HDL-colesterol, aumento dos triglicérides, aumento da glicemia e da insulina e resistência à insulina com base no índice HOMA-IR6.

Segundo os autores, as evidências disponíveis sugerem que essa concomitância de fatores de risco surgidos precocemente na vida irá persistir e até piorar se a prevenção primária não for adotada de maneira igualmente precoce; sinalizam também que isso resultará em um aumento da morbidade e da mortalidade nos futuros adultos. Os autores analisam, ainda, as limitações apontadas por outros autores quanto ao uso do índice de massa corpórea para a caracterização da obesidade, mas defendem sua utilização, seja pela facilidade de obtenção das medidas, seja por sua associação com os fatores de risco analisados.

 

Referências

1. World Health Organization (WHO). Consultation on obesity: obesity - preventing and managing the global epidemic. Geneva; 1998. p. 16-34.         [ Links ]

2. Despres JP, Krauss RM. Handbook of obesity: obesity and lipoprotein metabolism. New York: Marcel Dekker; 1997. p. 651-75.         [ Links ]

3. Weiss R, Dziura J, Burgert TS, Tamborlane WV, Taksali SE, Yeckel CW, et al. Obesity and the metabolic syndrome in children and adolescents. N Engl J Med. 2004; 350: 2362-74.         [ Links ]

4. Dietz WH. Health consequences of obesity in youth: childhood predictors of adult disease. Pediatrics. 1998; 101: 518-25.         [ Links ]

5. Pinhas-Hamiel O, Dolan LM, Daniels SR, Standiford D, Khoury PR, Zeitler P. Increased incidence of non-insulin-dependent diabetes mellitus among adolescents. J Pediatr. 1996; 128: 608-15.         [ Links ]

6. Costa GB, Horta N, Resende ZF, Souza G, Barreto LMF, Correia LH, et al. Índice de massa corporal apresenta boa correlação com o perfil pró-aterosclerótico em crianças e adolescents. Arq Bras Cardiol. 2009 (In press).         [ Links ]

 

 

Correspondência:
Marcelo Chiara Bertolami
Av. Sabiá 667 ap. 141, Moema
04.515-001, São Paulo, SP, Brasil
E-mail: mchiara@cardiol.br, bertolami@uol.com.br

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos