-
Esta página já teve 132.453.621 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.707 acessos diários
home | entre em contato
 

Endocrinologia/Glândulas

Contribuição da análise de textura do núcleo celular para o diagnóstico diferencial de lesões foliculares da tireoide: comparação com marcadores imuno

04/12/2009

Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia

 

Resumo

FERREIRA, Rita C. et al. Contribuição da análise de textura do núcleo celular para o diagnóstico diferencial de lesões foliculares da tireoide: comparação com marcadores imunoistoquímicos. Arq Bras Endocrinol Metab [online]. 2009, vol.53, n.7, pp. 804-810. ISSN 0004-2730.  doi: 10.1590/S0004-27302009000700003.

OBJETIVO E MÉTODOS: Com o propósito de investigar a contribuição do exame da cromatina nuclear no diagnóstico diferencial das lesões foliculares da glândula tireoide, foram estudadas 76 amostras previamente submetidas à análise de expressão proteica de HBME-1, CK-19 e galectina-3. RESULTADOS: HBME-1 confirmou-se como o mais sensível marcador imunoistoquímico de malignidade. Uma série de variáveis morfométricas, densitométricas e de textura foram úteis na distinção entre os diferentes tipos de lesão folicular. Entre essas variáveis, o r2, parâmetro relacionado à granularidade do núcleo, apresentou a melhor acurácia, sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo, diferenciando lesões benignas de malignas. CONCLUSÃO: A morfometria analítica de imagem da cromatina nuclear pode acrescentar acurácia ao diagnóstico diferencial das lesões de padrão folicular.

Palavras-chave : Tireoide; diagnóstico diferencial; imunoistoquímica; cromatina.

        · resumo em inglês     · texto em português     · pdf em português

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos