-
Esta página já teve 132.558.037 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.699 acessos diários
home | entre em contato
 

Câncer/Oncologia/Tumor

Desenvolvimento de neoplasias/adenomas avançados colorretais no seguimento a longo prazo de pacientes submetidos a colonoscopia com polipectomia

29/01/2010

Arquivos de Gastroenterologia

 

Resumo

ROSTIROLLA, Renata Andreoli et al. Desenvolvimento de neoplasias/adenomas avançados colorretais no seguimento a longo prazo de pacientes submetidos a colonoscopia com polipectomia. Arq. Gastroenterol. [online]. 2009, vol.46, n.3, pp. 167-172. ISSN 0004-2803.  doi: 10.1590/S0004-28032009000300005.

CONTEXTO: A colonoscopia e a polipectomia diminuem a incidência do câncer colorretal, assim como a mortalidade dele decorrente. O intervalo efetivo entre os exames de seguimento é determinado por características clínicas e achados endoscópicos considerados como preditivos para o desenvolvimento de lesões neoplásicas colônicas avançadas. OBJETIVOS: Avaliar a taxa de surgimento de lesões neoplásicas avançadas em pacientes submetidos a colonoscopias de seguimento em serviço de referência. MÉTODOS: Foram incluídos 392 pacientes submetidos a dois ou mais exames colonoscópicos completos entre 1995 e 2005, constantes no banco de dados e que apresentavam, em pelo menos um dos exames, um adenoma colorretal. Foram analisados os dados da primeira e da última colonoscopias realizadas por cada paciente, ou daquela que mostrava lesão neoplásica avançada - considerado o desfecho principal do estudo. Os pacientes foram divididos de acordo com os achados endoscópicos do primeiro exame em grupos 1 ou de alto risco, 2 ou de baixo risco e 3 ou sem adenoma na colonoscopia inicial. Foram analisados e comparados entre os grupos o aparecimento de neoplasia colônica avançada e o tempo de seguimento até o desfecho. RESULTADOS: Do total de pacientes, 27% apresentavam à colonoscopia inicial, adenomas avançados, 58,4% lesões neoplásicas com displasia de baixo grau e 14,5% não apresentavam adenomas no exame inicial. A média etária foi de 59,54 ± 11,74 anos. Vinte e seis vírgula quatro por cento das pessoas do grupo 1 apresentaram lesão neoplásica avançada ao longo do seguimento, enquanto tal desfecho ocorreu em 10,9% e 5,3% dos pacientes nos grupos 2 e 3, respectivamente (P<0,05). O período médio de acompanhamento foi de 123,35 meses, sendo que o tempo médio entre o primeiro exame e aquele com o desfecho diferiu estatisticamente entre o grupo 1 e os demais, sendo de 104,02, 115,31 e 120,61 meses, respectivamente. CONCLUSÕES: Pacientes com neoplasia avançada à colonoscopia índice apresentam maior chance de possuir tais lesões, em relação aos demais grupos, durante o seguimento, e o surgimento de neoplasia avançada ocorre mais precocemente neste grupo.

Palavras-chave : Neoplasias colorretais; Adenoma; Pólipos intestinais; Colonoscopia; Programas de rastreamento.

        · resumo em inglês     · texto em português     · pdf em português

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos