-
Esta página já teve 133.069.380 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Clínica médica/Intensiva/Enfermagem

Botkin 2006: avaliação da aplicação clínica do Intersticial Scan Electro (EIS),

08/04/2010

As investigações clínicas foram realizadas no Hospital de SP Botkin 20 de maio de 2006, a 1 de setembro de 2006, a fim de avaliar a aplicação clínica da Intersticial Scan Electro (EIS), foram realizados estudos de administração da droga.

Duzentos e quinze (215) assuntos de teste (Idade 54 + 16) foram registrados com o Sistema EIS.

Estes pacientes apresentaram alterações diagnosticadas por exames complementares e convencionais (hipotireoidismo, hipertensão, aterosclerose ou risco de trombose, e depressão maior) e foram submetidos a nenhum tratamento.

 Os critérios de recrutamento havia sido acordado antes que os testes começaram. Os tratamentos correspondentes às doenças foram decididas pelos resultados de exames convencionais, e um follow-up a ser realizada por um lado com o Sistema EIS e por outro lado, pelos métodos convencionais.

. .

Hipóteses testadas

 

O EIS pode ser usado para o tratamento de monitoramento?

 

A hipótese foi validada.

 O sistema EIS parece correto para o controlo das drogas monitoramento de doenças consideradas:

  • Hipotireoidismo: Monitoramento do sistema EIS versus exames laboratoriais (TSH) com o tratamento de substituição da tiróide r2 = 0,79 P <0,0001
  • A pressão arterial elevada: Monitoramento do sistema EIS versus NIBP medição com o tratamento Betabloqueadores r2 = 0,78 P <0,0001 acompanhamento do sistema de medição NIBP EIS versus tratamento com CEI r2 = 0,78 P <0,0001
  • A aterosclerose e / ou risco de trombose: Monitoramento do sistema EIS versus teste de laboratório (Tempo de Protrombina) com o tratamento anticoagulante r2 = 0,91 P <0,0001
  • Major depression: Depressão maior: Monitoramento do sistema EIS versus a sintomatologia da depressão com o tratamento SSRIs r2 = 0,87 P <0,0001

Full text PDF Texto completo em PDF

 

Summary

Clinical investigations were conducted at the SP Botkin Hospital from May 20, 2006, to September 1, 2006, in order to evaluate the clinical application of the Electro Interstitial Scan (EIS), we performed drug administration studies.

Two hundred fifteen (215) test subjects (Age 54 + 16) were recorded with the EIS System.

These patients presented affections diagnosed by supplementary and conventional examinations (hypothyroidism, hypertension, atherosclerosis or thrombosis risk, and Major depression) and were undergoing no treatment.

The recruitment criteria had been agreed upon before the tests began.

 

The treatments corresponding to the diseases were decided by the conventional examinations results, and a follow-up being undertaken on one hand with the EIS System and on the other hand by conventional methods.

 

Hypotheses tested

 

The EIS can be used for the monitoring treatment?

The hypothesis was validated.

The EIS system seems accurate for the monitoring of the drugs' monitoring of the considered diseases:

 

 

. Hypothyroidism: Monitoring of the EIS system versus laboratory test (TSH) with the thyroid substitute treatment r2 = 0.79 P< 0.0001

 

. High blood pressure: Monitoring of the EIS system versus NIBP measurement with the Beta blockers treatment r2 = 0.78 P< 0.0001 Monitoring of the EIS system versus NIBP measurement with CEI treatment r2 = 0.78 P< 0.0001

 

. Major depression: Monitoring of the EIS system versus the depression's symptomatology with the SSRIs treatment r2 = 0.87 P< 0.0001

 

. Atherosclerosis and/or thrombosis risk: Monitoring of the EIS system versus laboratory test (Prothrombin Time) with the anticoagulant treatment r2 = 0.91 P< 0.0001

 

. Monitoring of the EIS system versus the depression's symptomatology with the SSRIs treatment r2 = 0.87 P< 0.0001 Depressão maior:

 

- Major depression: Monitoring of the EIS system versus the depression's symptomatology with the SSRIs treatment r2 = 0.87 P< 0.0001 Depressão maior: Monitoramento do sistema EIS versus a sintomatologia da depressão com o tratamento SSRIs r2 = 0,87 P <0,0001

 

Fonte:

 

http://www.cenzitek.com/id70.html

 

Informações: 11-5052-5227

fastcheckup@hotmail.com

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos