-
Esta página já teve 134.683.816 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.667 acessos diários
home | entre em contato
 

Câncer/Oncologia/Tumor

Avaliação da perfusão miocárdica de estresse e repouso com dipiridamol por tomografia computadorizada

10/11/2010

Avaliação da perfusão miocárdica de estresse e repouso com dipiridamol por tomografia computadorizada de 64 detectores em pacientes com suspeita de doença arterial coronariana

Dr. Alexandre Volney Villa

Referência: Cury, RC; Rochitte,CE et al. Dipyridamole Stress and Rest Myocardial Perfusion by 64-Detector Row Computed Tomography in Patients With Suspected Coronary Artery Disease. Am J Cardiol 2010;106:310 –315.

Resumo: O estudo com 36 pacientes demonstrou a plausibilidade da avaliação perfusional miocárdica com tomografia computadorizada de 64 detectores (TC64) em comparação à cintilografia miocárdica (SPECT), tendo como padrão ouro a angiocoronariografia invasiva (CATE).
 
Introdução: A avaliação funcional de lesões coronarianas sempre foi um item fundamental na definição terapêutica da doença arterial coronariana (DAC). Recentemente, um novo método baseado na avaliação funcional por tomografia computadorizada de múltiplos detectores tem surgido como opção aos métodos já consagrados na prática clinica.

Objetivos: O objetivo do presente estudo foi avaliar a plausibilidade do uso de TC64 para avaliação funcional de lesões coronarianas significativas com estresse farmacológico com dipiridamol em comparação com o SPECT. O método considerado padrão ouro foi o CATE (estenose luminal coronária > 70%).

Metodologia: Foram incluídos 36 pacientes (idade 62 ± 8anos, 20 homens) com cintilografia miocárdica prévia positiva há menos de dois meses e suspeita de DAC. Esses pacientes foram submetidos à avaliação perfusional por TC64 de repouso e de estresse com dipiridamol antes da segunda aquisição de anatomia/luminografia coronária.
 
Resultados: Todos os 36 pacientes concluíram o protocolo sem intercorrências e com estudos interpretáveis. A média de radiação utilizada no estudo completo por TC 64 foi de 14,7 ± 3mSv. A avaliação perfusional por TC64 foi positiva em 75% dos pacientes. Dos 9 pacientes em que houve discordância com a cintilografia miocárdica, 6 pacientes tinham coronárias normais e 2 não apresentavam estenose coronária significativa (22% de resultados falso-positivos com o SPECT). Houve boa concordância entre a TC64 e o SPECT na análise por paciente (kappa 0,53). Nos 26 pacientes que foram submetidos ao CATE, a sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e negativo foram respectivamente 88%, 79,3%, 66,7% e 93,3% para a TC64 e 68,8%, 76,1%, 66,7 e 77,8% para o SPECT (p não significativo).

Conclusão: Os autores concluíram que a avaliação perfusional miocárdica de estresse por TC64 com dipiridamol é plausível e apresenta resultados semelhantes ao SPECT. Além disso, a combinação com informação anatômica coronária utilizada no protocolo de TC64 é capaz de identificar resultados falso positivos ao SPECT.

 

Fonte:

 

http://cientifico.cardiol.br/cardiosource2/publicacoes/int_publicacao05.asp

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos