Diabete/Diabetes -
Esta página já teve 135.258.467 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Diabete/Diabetes

Como fármacos anti-HIV induzem diabetes e doenças cardiovasculares

24/11/2010

Equipa identifica como fármacos anti-HIV induzem diabetes e doenças cardiovasculares


As mesmas drogas poderosas que prolongaram a vida de inúmeras pessoas com HIV nos últimos anos têm um preço: a resistência à insulina, que pode levar à diabetes e doenças cardiovasculares. Agora, investigadores da Washington University School of Medicine, em St. Louis , determinaram de que forma isso acontece, avança o site Ciência Diária.

A investigação revela que os inibidores da protease do vírus HIV interferem directamente na forma como os níveis de açúcar no sangue são controlados no organismo. Isto leva à resistência à insulina (uma condição que ocorre quando o organismo produz insulina suficiente, mas não a usa correctamente). Esta confirmação pode levar o desenvolvimento de medicamentos antivirais mais seguros.

Paulo Hruz, MD, PhD, professor adjunto da pediatria e da biologia celular e fisiologia da Escola de Medicina, e a sua equipa, descobriram essa primeira geração de inibidores de protease, incluindo o fármaco ritonavir, GLUT4 bloco, uma proteína que transporta a glicose do sangue nas células onde é necessária. Isso aumenta os níveis de açúcar no sangue – uma característica da diabetes.

O investigador afirma também que as pesquisas têm demonstrado que um dos efeitos destes medicamentos é bloquear o transporte de glicose – um dos passos mais importantes sobre a forma como a insulina funciona. Ao identificar o principal mecanismo, é possível desenvolver novos medicamentos que tratam o HIV, mas que não causam a diabetes.

O laboratório de Hruz fez a descoberta em ratinhos que não tinham a proteína GLUT4. Quando os investigadores deram a estes ratos ritonavir, a droga não teve efeito sobre a tolerância à glicose. No entanto, quando deram a droga aos ratos normais, a glicose no sangue deles subiu rapidamente, mostrando que as drogas diminuem a tolerância à glicose e promovem a resistência à insulina.

Hruz diz que o que viram foram efeitos muito graves sobre a sensibilidade à insulina, que poderia reverter em ratinhos, mas quando a resistência à insulina se prolonga por muito tempo, aparecem as alterações secundárias, tais como triglicéridos elevados, o que é mais difícil de reverter.

A descoberta vai ajudar os investigadores a compreender melhor o papel dos transportadores de glicose na saúde e na doença, incluindo a epidemia de diabetes tipo 2 em pacientes HIV negativos. A equipa agora estuda como as drogas inibem o GLUT 4 ao nível molecular.

“Gostaríamos de descobrir exactamente como estes fármacos interagem com o transportador para auxiliar no desenvolvimento de melhores drogas do HIV”, diz Hruz. “Queremos encontrar problemas no transporte de glicose que levam à diabetes no estágio pré-clínico do desenvolvimento da droga”.

O estudo foi publicado em 19 de Novembro na Journal of Biological Chemistry.

 

 

Fonte:

 

http://www.rcmpharma.com/news/10822/15/Equipa-identifica-como-farmacos-anti-HIV-induzem-diabetes-e-doencas-cardiovasculares.html

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos