-
Esta página já teve 132.444.142 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.705 acessos diários
home | entre em contato
 

Gastroenterologia/Proctologia/Fígado

Antibiótico semi-sintético alivia sintomas da síndrome do intestino irritável

15/01/2011

Antibiótico semi-sintético alivia sintomas da síndrome do intestino irritável

Resultados de dois estudos revelaram que os benefícios do tratamento persistem por até 10 semanas após o fim do uso

Foto: University of North Carolina
Yehuda Ringel, MD , professor associado de medicina na Faculdade de Medicina de UNC e um dos co-autores do estudo
Yehuda Ringel, MD , professor associado de medicina na Faculdade de Medicina de UNC e um dos co-autores do estudo

O uso da droga Rifaximina no tratamento da Síndrome do Intestino Irritável (IBS) oferece alívio significativo dos sintomas da condição, incluindo distensão abdominal, dor abdominal e fezes amolecidas ou aquosas.

Resultados de dois estudos, liderados por pesquisadores da University of North Carolina at Chapel Hill School of Medicine, nos Estados Unidos, revelaram ainda que os benefícios do tratamento com o antibiótico semi-sintético persistem por até 10 semanas após os pacientes pararem de tomar o medicamento.

Os pesquisadores revelaram que estes resultados suportam a ideia de que a microbiota intestinal, as bactérias do intestino, podem ser uma causa subjacente da IBS, e que alterando essas bactérias através do tratamento com Rifaximina parece ser uma maneira eficaz de proporcionar alívio a quem sofre de sintomas da condição.

Os dois estudos, conhecido como TARGET 1 e TARGET 2, foram realizados em paralelo de junho 2008 a junho de 2009. Nos estudos, um total de 1.260 pacientes que tiveram a síndrome do intestino irritável (IBS) sem constipação foi registrado em um dos 179 centros de estudo nos EUA e no Canadá. Todos foram aleatoriamente separados para receber a droga do estudo, em doses 550 mg três vezes por dia durante duas semanas, ou o placebo. Todos foram acompanhados por um período adicional de 10 semanas.

Durante as primeiras quatro semanas após o tratamento, 40,7 % dos pacientes no grupo Rifaximina relataram alívio adequado dos sintomas globais de IBS, em comparação com 31,7 % no grupo do placebo. Da mesma forma, 40,2 % no grupo Rifaximina tiveram um alívio adequado na distensão, em comparação com 30,3 % no placebo. Além disso, significativamente mais pacientes que tomaram a droga do estudo relataram reduções da dor abdominal e das fezes amolecidas ou aquosas.

Os estudos concluíram que tomar 550 miligramas de Rifaximina três vezes ao dia durante 14 dias, proporciona um melhor alívio dos sintomas da IBS do que o placebo por até 10 semanas após a conclusão da terapia.

Baseados nos dados coletados, os pesquisadores acreditam que estudos adicionais visam oferecer uma melhor compreensão dos mecanismos pelos quais as alterações na composição da microbiota intestinal podem alterar a função intestinal e provocar os sintomas gastrointestinais.

Fonte: Isaude.net
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos