-
Esta página já teve 132.476.428 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

Endocrinologia/Glândulas

Ganhar está relacionado a maior nível de testosterona no sangue

01/02/2011
Ciência e Tecnologia
31.01.2011

Ganhar está relacionado a maior nível de testosterona no sangue

Pesquisa revelou ainda que vencedores utilizam mecanismo regulador diferente para respostas agudas à testosterona

tamanho da letra
A-
A+

Ganhar está associado a um nível mais elevado do hormônio testosterona no organismo. A descoberta foi realizada por pesquisadores da University of Kansas, nos Estados Unidos, em um estudo realizado com estudantes colegiais que praticam luta.

Resultados mostraram que vencedores de jogos de luta apresentavam maior aumento nos níveis de testosterona do que os alunos perdedores, sugerindo o papel do hormônio na vitória.

A equipe de pesquisa, liderada por Andrew C. Fry, coletou amostras de sangue em membros de uma equipe de luta colegial antes e depois dos jogos e compararam os níveis de testosterona e outros hormônios entre os vencedores e os perdedores.

Em ambos os grupos, os níveis de testosterona aumentaram de antes para depois do jogo. No entanto, o aumento foi maior para os lutadores que venceram suas partidas. A média dos níveis de testosterona aumentou de 16,4 para 23,2 nmol / L para os vencedores, em comparação a um aumento de 14,8 para 19,4 nmol / L para os perdedores.

Outros hormônios medidos - cortisol e epinefrina (adrenalina) não diferiram significativamente entre vencedores e perdedores. No entanto, a mudança no nível de adrenalina foi significantemente relacionada com a mudança nos níveis de testosterona para os vencedores.

"Estes dados sugerem que os vencedores podem usar um mecanismo regulador diferente dos perdedores para suas respostas agudas à testosterona", afirmou Fry.

As novas descobertas confirmam a diferença nas respostas de testosterona entre vencedores e perdedores, e também podem ajudar na compreensão dos mecanismos responsáveis por essa diferença. A testosterona tem sido associada ao comportamento agressivo nos animais, especialmente nos machos competindo por alimento e território.

Os resultados podem ter implicações para a formação atlética, com um potencial para melhorar o desempenho esportivo no futuro e ajudam a esclarecer algumas das diferenças entre os músculos mais jovens e mais velhos.

Fonte: Isaude.net
 
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos