-
Esta página já teve 133.069.275 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Álcool

Artigo indica que mesmo o consumo moderado de álcool aumenta o risco de câncer de mama

02/02/2011
2/2/2011

Com proximidade do Dia Mundial do Câncer, ONG aproveita para alertar que uma dose de bebida alcoólica já proporciona risco maior de desenvolver essa doença tão temida pela maioria da população feminina

Artigo divulgado pelo CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool, organização não governamental que se destaca como uma das principais fontes no País sobre o tema, aponta que há evidências consistentes de que mesmo o consumo moderado de álcool, algo em torno de 10 g/dia, aumenta o risco de câncer de mama. A conclusão faz parte de uma revisão da literatura científica sobre o assunto que, com o intuito de comparar os diferentes estudos publicados nesta área, considerou uma dose-padrão de bebida alcoólica como sendo equivalente a 10 g de álcool.

Em uma análise combinada de 53 estudos epidemiológicos (com 58.515 casos de câncer de mama e 95.067 controles), verificou-se que haveria um aumento de 7,1% no risco de desenvolver câncer de mama para cada aumento de 10 gramas no consumo diário de álcool. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, uma dose de bebida alcoólica contém de 8 a 13 gramas de etanol, o que equivale a 285 ml de cerveja, 120 ml de vinho ou 30 ml de destilado (whisky, vodka ou pinga).
 
A revisão da literatura sobre o assunto também apontou dados importantes, como:
 
- Em comparação ao grupo abstêmio (menos de 5g de álcool/dia), as mulheres que consumiam diariamente de 5 a 14 g de álcool apresentaram aumento de 30% no risco de desenvolver câncer de mama, enquanto que aquelas cujo consumo diário era de 15 g de álcool ou mais apresentaram aumento ainda maior deste risco, de 60% (fonte: Nurses Health Study, realizado entre 1980 e 1984, nos Estados Unidos; Willett e colaboradores, N Engl J Med 1987, 316:1174-1180);
 
- O consumo maior ou igual a 40 g de álcool/dia estava relacionado a um aumento de quase 70% no risco de desenvolver câncer de mama, em comparação ao grupo abstêmio (fonte: meta-análise com dados de seis estudos tipo caso-controle; Howe e colaboradores, Int J Cancer 1991, 47:707-710);
 
- Tendência dose-dependente linear entre o aumento no risco de desenvolver câncer de mama e maior consumo de álcool, sendo observados aumentos de 32% para o consumo de 35 a 44 g de álcool/dia; e de 46% para consumo igual ou maior que 45 g de álcool/dia, em comparação aos abstêmios. No entanto, não foram observadas diferenças no risco de acordo com os tipos de bebida alcoólica consumida – vinho, cerveja ou destilados (fonte: análise conjunta de seis estudos, realizados em quatro países, com total de 4.035 casos de câncer de mama, com amostra inicial de 322.647 mulheres; Smith-Warner e colaboradores, JAMA 1998, 279:535-540);
 
- Em 2007, a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (International Agency for Research on Cancer) concluiu que havia provas suficientes de que o consumo de 18 g de álcool/dia aumenta significativamente o risco de desenvolver câncer de mama, e que o consumo igual ou maior que 50 g de álcool/dia aumenta tal risco em cerca de 50%.
 
No entanto, o mecanismo de ação pelo qual o consumo de álcool aumenta o risco de câncer de mama ainda permanece desconhecido. Atualmente, contudo, há evidências de que o álcool influencia as vias de sinalização do estrógeno, hormônio fortemente associado ao câncer de mama.
 
*Título: Alcohol consumption and breast cancer risk
Autores: Peter Boyle, Paolo Boffetta

Fonte: PLANIN Worldcom
Autor: Vanessa Cunha
Revisão e Edição: Carlos Alexandre Machado



Fonte: Consumidor RS

Fonte:

http://www.portaldoconsumidor.gov.br/noticia.asp?busca=sim&id=18046

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos