Meio Ambiente/Ecologia -
Esta página já teve 132.445.284 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.705 acessos diários
home | entre em contato
 

Meio Ambiente/Ecologia

Poluição pode mudar cheiros e atrapalhar polinização de abelha

09/02/2011
9/2/2011

Uma série de evidências sugere que o aroma das flores pode ser vital no trabalho de insetos polinizadores. “O perfume tem um papel muito mais importante do que prevíamos anteriormente”, comenta o biólogo Jeffrey Riffell, da Universidade de Washington, em Seattle (EUA).

Para descobrir o que acontece dentro do cérebro de um inseto polinizador, Riffell ligou 80 eletrodos a mariposas do tabaco e colocou em suas antenas diferentes aromas derivadas de uma flor predileta. O resultado é que nove aromas levaram a uma atividade neuronal, agindo como se fossem feromônios sexuais, o que as atrairia sobremaneira e influenciaria a polinização.

A bióloga Jordanna Sprayberry, da Muhlenberg College, na Pennsylvania, também faz experimentos com zangões, que procuram alimento e polinizam plantas durante o trajeto.

Ao contrário das mariposas, as abelhas costumam usar a visão para navegar e retornam para a fonte de alimento.

Para Sprayberry, a procura por novas fontes de alimento seriam feitas através do cheiro. Se ele fosse alterado, por fatores externo como a poluição, ou, pior ainda, removido, as abelhas poderiam morrer.

Os dois biólogos alertam sobre a necessidade de se considerar o odor na interação com o ecossistema. Suas descobertas foram apresentadas em janeiro, durante conferência em Salt Lake, em Utah. (Fonte: Folha.com)



Fonte: Ambiente Brasil


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos