-
Esta página já teve 134.639.060 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.668 acessos diários
home | entre em contato
 

Nutrologia/Alimentos/Nutrição

Efeito de refeição rica em gordura varia dependendo de fatores como tamanho da cintura e níveis de triglicerídeos

21/02/2011

Estudo reforça elo entre obesidade, alimentos ricos em gordura e doença cardíaca

Efeito de refeição rica em gordura varia dependendo de fatores como tamanho da cintura e níveis de triglicerídeos

O efeito de uma refeição rica em gorduras nas paredes dos vasos sanguíneos pode variar entre os indivíduos dependendo de fatores como o tamanho da cintura e os níveis de triglicerídeos. É o que sugere pesquisa da University of California, em Davis, nos Estados Unidos.

O estudo reforça a ligação entre a gordura em torno da barriga e as inflamações e espessamento das artérias que podem levar a doenças cardíacas e derrames.

Triglicerídeos são tipos de moléculas de gordura, geralmente associadas com o "colesterol ruim", conhecidos por aumentar o risco de inflamação do endotélio, a camada de células que reveste as artérias.

"O estudo mostra que a ingestão de uma refeição de fast food comum pode afetar a resposta inflamatória nos vasos sanguíneos", disse o líder do estudo, Anthony Passerini. "Nossa técnica permitiu medir o potencial inflamatório de lipídeos de um indivíduo fora do corpo e correlacionar com as características que facilmente poderiam ser usadas para ajudar a melhor compreender o risco de uma pessoa para a doença vascular."

Metodologia

Os pesquisadores desenvolveram modelos de cultura celular para imitar as propriedades dos vasos sanguíneos. Eles queriam saber como os níveis de triglicérides podem causar inflamação do endotélio, e encontrar uma forma de avaliar o potencial inflamatório de um indivíduo em particular.

Eles recrutaram 61 voluntários com níveis altos e normais de triglicérides em jejum e uma variedade de tamanhos de cintura, em seguida, mediram os níveis de partículas de triglicérides no sangue depois de comerem comidas típicas de fast food: dois sanduíches, batatas fritas e suco de laranja.

A equipe de Passerini descobriu que, após comer a refeição rica em gordura, o tamanho de uma partícula chamada de lipoproteína rica em triglicéride (TGRL) variou diretamente com o tamanho da cintura do indivíduo e o nível de triglicérides pré-existente no sangue.

Estas partículas podem se ligar ao endotélio, provocando inflamação e uma resposta imune que leva as células brancas do sangue para reparar os danos. Com o tempo, isso leva à aterosclerose.

Os investigadores testaram se partículas TGRL do sangue dos voluntários podem fazer com que células endoteliais cultivadas em laboratório expressem marcadores de inflamação.

Resultados mostraram uma resposta mista. Indivíduos com ambos um tamanho da cintura acima de 32 polegadas (não muito grande para a maioria dos padrões) e altos níveis de triglicérides tinham partículas de lipoproteína de grande porte que facilmente se vincularam às células endoteliais e causaram inflamação em resposta a um produto químico imune.

" TGRLs só causou inflamação quando exposto a esta molécula imune, o que sugere que as pessoas com atuais inflamações de baixo grau podem ser mais suscetíveis à disfunção endotelial relacionada com picos de triglicérides que ocorrem após as refeições ricas em gordura" , disse Passerini.

Em pessoas predispostas, episódios repetidos de inflamação podem levar à aterosclerose.

Os pesquisadores vão continuar a investigar como a obesidade abdominal, níveis elevados de triglicerídeos e a inflamação podem levar à aterosclerose.

Fonte: Isaude.net
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos