Diabete/Diabetes -
Esta página já teve 133.084.295 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Diabete/Diabetes

Pé diabético

26/04/2011

 

• porque o paciente diabético é mais prediposto á infecção nos pés?

• quais as complicações do pé diabético?

• quais são os problemas mais comuns nos pés?

• o que é microangiopatia diabética?

• cuidados com os pés?

Por que o paciente diabético é mais predisposto á infecção nos pés?

A microangiopatia e a neuropatia fazem com que o diabético esteja mais predisposto á infecção do que outras pessoas devido a má oxigenação dos tecidos decorrente da circulação sanguinea deficiente e diminuição dás defesas protetoras. A formação de calosidades, comum nas partes de maior pressão na planta (sola ) do pé ou do dedo, comporta-se como corpo estranho provocando esmagamento do tecido subcutâneo com extravasamento de sangue. Isto forma um meio de cultura que facilita o crescimento de bactérias que irá evoluir para um abcessso. Devido á sensibilidade diminuida, como que anestesiado por causa da neuropatia, nem sempre o paciente tem consciência que seu pé está com um abcessop porque tem menor acuidade visual, causando complicações futuras.

Quais são as complicações do pé diabético?

A infecção no pé pode invadir facilmente os tecidos vizinhos atingindo também os ossos levandoá osteomielite, causando deformações ósseas. A gangrena pode ocorrer ou pela falta de circulação ou devido a infecção ou ambos que foi causada pela obstrução dos pequenos vasos digitais. Ela também pode ser devidida á falta de circulação sangüinea em um grande vaso da coxa ou da perna, devido a sua obstrução. A gangrena se manifesta inicialmente por palidez, vermelhidão e pela afetada e tem um mau cheiro característico. As úlceras ocorrem abaixo da cabeça do metatarso ou nas áreas de maior pressão. Este aumento de pressão leva á formação dos calos e posterior ulceração. A hiperhidrose, pele seca e fissurada e alteração do fluxo sangüineo facilitam a instalação e a manutenção de infecções cuja evolução pode ser a gangrena do pé.

O que caracteriza o pé diabético?

O paciente portador de diabétes há alguns anos, é um candidato a ter neuropatia que associada a alterações da circulação sangüinea (micro e microangiopatia diabética),torna o paciente mais vulnerável a infecções nos pés.esses três fatores: a neuropatia, a angiopatia e a infecção,constituem a tríade mais freqüente do pé diabético. O pé diabético pode ser causado exclusivamente por apenas um dos fatores mencionados mas a neuropatia é o mais freqüente.

Quais são os problemas mais comuns nos pés?

Os problemas encontrados com mais freqüência nos pés são
*bolhas e calos causados por sapatos apertados ou mal ajustados;
• verrugas na planta do pé
• rachadura (fissuras)
• infecção por micose entre os dedos
• pequenas infecções nas unhas
• unhas encravadas
• pequenos ferimentos associados a unhas alteradas
esses problemas encontrados nos pés de qualquer pessoa, não acarretam maiores danos nas pessoas saudáveis mas, no diabético, podem levar a complicações serias. Os pequenos ferimentos se não tratados podem evoluir para celulite, abcesso e gangrena.

 

 

Fonte:

 

http://www.pharmakondf.com.br/index.php

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos