Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O. -
Esta página já teve 132.556.351 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.698 acessos diários
home | entre em contato
 

Ortopedia/Fisioterapia/Coluna/T.O.

Falta no transporte de nutriente é a causa de alterações degenerativas na coluna

08/09/2011

Descoberta sobre transporte de oxigênio e lactato ajuda a prever início de degeneração do disco e prevenir dor lombar

 

A falta de transporte de nutrientes é responsável por alterações degenerativas no disco da coluna vertebral que levam ao aparecimento da dor lombar. A descoberta, realizada por pesquisadores do Instituto de Bioengenharia de Catalunha (IBEC), na Espanha, pode ajudar a prever o início da degeneração do disco.

Os resultados mostraram que o peso ou pressão sobre os discos já degenerados tem menos efeito no transporte de nutrientes do que sobre discos saudáveis. Usando um modelo computacional da coluna lombar, que leva em conta os efeitos nutricionais e mecânicos, os cientistas analisaram o " efeito de carga" em dois importantes solutos celulares relacionados ao metabolismo do disco: oxigênio e lactato.

Alterações degenerativas são supostamente ligadas a uma falha no transporte de nutrientes dos vasos sanguíneos periféricos para os discos, o que afeta a concentração de tais solutos dentro da coluna. Eles descobriram que o efeito da carga foi maior quando a pressão comprime um disco saudável do que um degenerado, e promoveu flutuações da concentração dos solutos.

De acordo com os pesquisadores, é essencial para a função saudável que as células da coluna sejam favorecidas com os nutrientes necessários para a manutenção do tecido. Em um disco saudável, o estresse mecânico sustentado, que altera a concentração de soluto, afeta o transporte de nutrientes, sugerindo que a carga interior é importante para manter o equilíbrio metabólico adequado. "É seguro dizer que uma alteração do número de células para o transporte, causada por este distúrbio metabólico, poderia resultar no início da degeneração do disco", explicou a líder do estudo, Andrea Malandrino, do IBEC.

Com o conhecimento de que os padrões mecânicos e celulares contribuem para manter uma condição saudável, novos caminhos de pesquisa e desenvolvimento no campo da medicina regenerativa do disco foram abertos. "Isso terá um grande impacto não só no campo da modelagem da coluna, mas na bioengenharia como um todo, destacando a importância da combinação de processos mecânicos e biológicos", ressaltou o chefe do Biomechanics and Mechanobiology Group, Damien Lacroix.

 
Fonte:
 
 
 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos