-
Esta página já teve 133.070.173 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.665 acessos diários
home | entre em contato
 

Álcool

Aprovada medida que reduz a zero tolerância para álcool na direção

14/11/2011
 
imagem transparente

Um projeto aprovado no Senado muda o código brasileiro de trânsito e reduz a zero a tolerância a quantidade de álcool no sangue dos motoristas.

A Lei Seca deve ficar ainda mais rigorosa. Um projeto aprovado no Senado traz mudanças no código de trânsito. Uma delas é polêmica, porque reduz a zero a quantidade de álcool para quem dirige.

Tolerância zero, álcool zero. Caso tenha bebido qualquer quantidade de álcool, o motorista poderá ser punido. Testemunhas, fotos, imagens ou vídeos poderão substituir o teste do bafômetro para comprovar a embriaguez. Mas o projeto ainda precisa ser votado na Câmara.

Apesar da Lei Seca, tem muito motorista que ainda insiste em beber antes de dirigir. “Duas cervejinhas não atrapalham ninguém”, acredita o servidor público Paulo Antonio. Rommel Cavalcanti, que é motorista profissional, discorda: “A gente acaba perdendo um pouco do reflexo, mesmo tomando um copo”.

Nem um nem meio copo. Uma mudança aprovada no Senado aumenta o rigor da Lei Seca. Proíbe qualquer quantidade de álcool no sangue do motorista. Hoje é considerado crime dirigir com concentração de álcool igual ou superior a seis decigramas por litro de sangue.

A nova lei cria uma punição específica para quem dirigir alcoolizado e provocar acidente com morte. Nesse caso, o motorista pode pegar de 10 a 16 anos de prisão. Outra novidade é a forma de comprovar o crime. Vídeos do motorista embriagado ou mesmo o depoimento de testemunhas também serão considerados provas.
 



Fonte: Bom dia Brasil

Fonte:

http://www.portaldoconsumidor.gov.br/noticia.asp?busca=sim&id=20056

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos