-
Esta página já teve 132.478.638 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.702 acessos diários
home | entre em contato
 

Cardiologia/Coração/CirurgCardíaca

Dreno pleural subxifoide confere menor comprometimento da força muscular respiratória, oxigenação e menor dor torácica após cirurgia de revascularizaç

01/06/2012
Dreno pleural subxifoide confere menor comprometimento da força muscular respiratória, oxigenação e menor dor torácica após cirurgia de revascularização do miocárdio sem circulação extracorpórea: estudo controlado randomizado

Andreia S. A. Cancio; Solange Guizilini; Douglas W. Bolzan; Renato B. Dauar; José E. Succi; Angelo A. V. de Paola; Antonio C. de Camargo Carvalho; Walter J. Gomes

Rev Bras Cir Cardiovasc 2012;27(1):103-109

Resumo PDF EN

OBJETIVO: Avaliar a força muscular respiratória, oxigenação e dor torácica em pacientes submetidos à cirurgia de revascularização miocárdica (RM) sem circulação extracorpórea (CEC) comparando o local de inserção do dreno pleural na região subxifoidea versus lateral.
MÉTODOS: Quarenta pacientes foram randomizados em dois grupos Grupo (II - n = 19) - dreno pleural exteriorizado na região intercostal; Grupo (SI - n = 21) dreno pleural exteriorizado na região subxifoidea. Os pacientes foram submetidos à avaliação da força muscular respiratória no pré, 1º, 3ºe 5º dias de pós-operatório (PO). Gasometria arterial foi coletada no pré e 1º dia do PO. A dor torácica foi avaliada no 1º, 3º e 5º dias de PO.
RESULTADOS: Ambos os grupos apresentaram diminuição significante da força muscular respiratória até o quinto dia do PO (P <0,05). A diferença entre os grupos manteve-se significante com maior decréscimo no grupo II (P <0,05). Houve queda na pressão arterial de oxigênio em ambos os grupos (P <0,05), mas quando comparado à queda foi maior no grupo II (P <0,05). A dor torácica no 1º, 2º e 5º dia do PO foi maior grupo II (P <0,05). O tempo de intubação orotraqueal e permanência hospitalar no PO foram maiores no grupo II (P<0,05).
CONCLUSÃO: Pacientes submetidos a drenagem pleural subxifoidea apresentaram menor queda na força muscular respiratória, melhor preservação da oxigenação arterial e menos dor comparado aos pacientes com inserção do dreno na região intercostal no PO precoce de cirurgia de RM sem CEC.

Palavras-chave: Revascularização miocárdica. Ponte de artéria coronária sem circulação extracorpórea. Troca gasosa pulmonar. Testes de função respiratória. Mecânica respiratória.

 

Fonte:

http://www.rbccv.org.br/related-articles/1123/Aspectos_da_funcao_pulmonar_apos_revascularizacao_do_miocardio_relacionados_com_risco_pre_operatorio

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos