diagnóstico e laboratório - Hibridização in situ
Esta página já teve 115.930.816 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.695 acessos diários
home | entre em contato
 

diagnóstico e laboratório

Hibridização in situ

30/06/2003

 A hibridização in situ é uma técnica baseada na detecção de pequenos segmentos de DNA ou RNA a partir de "sondas" específicas. 

As sondas são seqüências de nucleotídeos complementares desenvolvidas a partir de segmentos conhecidos do DNA ou RNA que se deseja identificar. 

Para permitir a visualização da reação entre as moléculas de DNA ou RNA em estudo e as sondas, estas podem ser associadas a moléculas radioativas, fluorescentes ou biotiniladas (esta última de forma semelhante à técnica de imuno-histoquímica).

 

Figura 1: Esquema do mecanismo de ação das técnicas de hibridização. hibri1.gif (3051 bytes)

Exemplificando o esquema acima: 3 pessoas (A, B e C) têm suspeita clínica de estarem infectadas pelo papilomavírus humano (HPV). Como o genoma do HPV é conhecido, basta adicionarmos ao material obtido dos pacientes (biópsia ou esfregaço citopatológico) uma sonda complementar ao DNA do HPV. No material que houver presença do genoma do HPV vai haver reação, que será identificada na lâmina pelo patologista. Na figura acima, os pacientes A e B têm resultado positivo na hibridização in situ, enquanto que o paciente C tem resultado negativo.

A hibridização in situ uma técnica mais sensível que a imuno-histoquímica, porém inferior à reação da polimerase em cadeia (PCR), onde, além da identificação do DNA/RNA desejado, há sua amplificação, gerando um sinal mais intenso, logo permitindo a identificação de um número menor de cópias.

A hibridização "in situ" é utilizada principalmente para a detecção vírus (ex. diversos tipos de HPV, vírus de Epstein-Barr, vírus da hepatite B) e de outros agentes infecciosos em tecidos suspeitos de infecção, além de cromossomos e produtos da síntese celular. Pode ser realizada em material fixado em formol e incluído em parafina, bem como congelado ou preparados citológicos.


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos
 
Hacked by
#TeaMGh0sT

~ DB GOT DROPPED ~