- Dor menstrual
Esta página já teve 135.282.284 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.664 acessos diários
home | entre em contato
 

Teen/Hebeatria/Adolescência/Jovem

Dor menstrual

07/07/2003

Dismenorréia


.....Dismenorréia é a menstruação dolorosa acompanhada ou não de manifestações gerais, estando presente algum desconforto em quase todas as mulheres e em cerca de 10% a 15% apresentam sintomatologia severa, incapacitando-as para seus afazeres habituais, comprometendo as tanto as atividades dentro como fora de casa.

MECANISMO DA DOENÇA

.....Resulta de contrações miometriais desordenadas, assim como de outros músculos lisos. Os fatores que determinam estas modificações são vários e discutíveis e, entre eles, existe consenso sobre a influência das prostaglandinas sobretudo a F2-alfa (PGF2-alfa).
.....As prostaglandinas F2-alfa e E2 atuam aumentando o tônus uterino e a pressão intramiometrial, levando a contrações descoordenadas, assim como estimulam contrações da musculatura lisa do tubo digestivo e vasos sangüíneos, causando náuseas, vômitos, diarréia, irritabilidade e dor de cabeça.

O QUE A PESSOA SENTE

.....É caracterizada pela cólica menstrual em intensidade variável e que pode estar ou não associada a vários sintomas gerais, tais como nervosismo, náuseas, dores nas pernas e lombares, dor de cabeça, tontura e outros sintomas menos comuns.

DIAGNÓSTICO

.....Classicamente é realizado apenas pela anamnse (o que a paciente refere junto perguntas que o médico faz) e pelo exame físico normal.
.....Em casos suspeitos ou dificultosos onde se quer maior cautela e que se torna disponíveis métodos mais avançados pode-se dispor de dois exames complementares que se mostram bastante úteis: o ultra-som pélvico e a dosagem de CA 125 no segundo ou terceiro dia do ciclo. Estes permitem o diagnóstico definitivo da dismenorréia primária, pois afastam doenças de diagnóstico nem sempre fácil, como a endometriose, varizes pélvicas, tumores e outras patologias ginecológicas.

TRATAMENTO

.....Existem diversar formas entre elas os inibidores da cicloxigensa, como o ácido mefenâmico, os inibidores da ovulação (acabam por diminuir o nível de prostaglandina ao inibir a ovulação) e a vitamina B6 (piridoxina, mais usado de há queixas de dor de cabeça e nervosismo). Lembrando que tudo deve ser feito sob acompanhamento médico tanto para o diagnóstico como para o tratamento, já que todas as medicações possuem efeitos colaterais, inclusive a vitamina B6.
.....Cuidados adicionais incluem o apoio emocional, a atividade física (melhora as condições de circulação pélvica) e reduzir criteriosamente o consumo de gorduras animais (contribui para reduzir a síntese de prostaglandinas).

 

 www.acessomedico.cjb.net/

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos