Pediatria/Criança - Dor De Ouvido
Esta página já teve 114.664.353 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.777 acessos diários
home | entre em contato
 

Pediatria/Criança

Dor De Ouvido

13/07/2003

 

A dor de ouvido é um problema muito comum em crianças. Ela pode ser de dois tipos:

  • Infecção do ouvido médio (Otite Média)
  • Infecção do ouvido externo (Otite Externa)

Otite Média

A otite média é uma infecção do ouvido na sua parte mais interna, ou seja, depois de passar pelo tímpano. O ouvido médio é uma pequena cavidade, que se liga com a parte posterior da garganta através de um "tubinho"chamado Trompa de Eustáquio. Esse "tubinho" é responsável pela entrada de ar para a parte interna do ouvido, igualando a pressão de dentro do ouvido. Porém, algumas vezes esse "tubinho" pode se infectar, ou ficar inchado, provocando dor dentro do ouvido. É muito comum a criança apresentar dor de ouvido quando viaja de avião, ou quando está em lugares de grande atitude, devido ao aumento de pressão que ocorre dentro da cavidade do ouvido, não significando que ela tenha uma infecção nele.

Causas

A criança tem uma predisposição maior para apresentar infecção de ouvido por dois motivos. Um é porque a trompa de Eustáquio é menor e outro porque ela é mais retificada, quando comparada com a do adulto. Isso permite que, quando a criança se alimenta, possa haver a passagem do alimento através da garganta para os ouvidos, pela trompa de Eustáquio. Isso ocorre especialmente naquelas crianças que estão amamentadas com mamadeiras e que ficam deitadas enquanto mamam. O leite vai facilmente para a parte interna do ouvido, ficando lá acumulado. Isso favorece o crescimento de bactérias que irão provocar a infecção do ouvido. Muitas vezes a infecção pode se originar de um resfriado, em que as secreções acumuladas na garganta vão para o ouvido, causando os sintomas. Nos casos das otites virais, os sintomas são mais amenos, e em geral não requerem tratamento.

Sintomas

Os principais sintomas de infecção de ouvido são: dor, febre, choro constante, irritabilidade e desconforto. A criança também pode sentir náusea. Pode apresentar pus na região externa do ouvido, principalmente quando houver ruptura do tímpano, extravasando todo o material purulento para fora do canal do ouvido. Muitas vezes a criança fica "mexendo "constantemente no ouvido, já que ela não pode explicar que sente dor.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito através dos sintomas apresentados pela criança e através do exame do ouvido, pelo médico, com o uso do otoscópio. Este é um aparelho especial que possue luz própria que facilitam a visualização do tímpano e da parte interior do ouvido. Normalmente, o tímpano membrana branca e transparente, que é facilmente visualizada no exame otoscópico. Porém, quando ocorre a infeccção, ele se torna avermelhado e com líquido no seu interior, provocando um "estufamento"do mesmo. Em alguns raros casos, é feita uma aspiração desse líquido com uma agulha para se identificar qual é o agente que está causando a infecção do ouvido.

Tratamento

Na maioria das vezes a infecção de ouvido é causada por bactérias e é necessário tratá-la com antibióticos. Os antibióticos variam conforme o tipo de bactéria envolvida. Em geral eles são dados por via oral, por um periodo de 10 dias e é preciso fazer um exame otoscópico de controle para se ter certeza de que a infecção se curou. Para a dor são receitados analgésicos, ou mesmo compressas de panos quentes colocadas sobre o ouvido.

Prevenção

Sem dúvida, a medida número um para prevenir a infecção de ouvido, principalmente em crianças de é colocá-las na posição semi-sentadas ou segurá-las no colo quando forem amamentadas. Jamais deixe sua criança no berço sozinha deitada com a mamadeira. Isso não só pode provocar infecção de ouvido com ela poderá aspirar o leite, provocando sérios problemas respiratórios.

Quando a criança estiver resfriada, se já for maior, faça com que ela assoe o nariz frequentemente, para que catarro não fique acumulado na parte de trás da garganta. Nas crianças menores, podem ser usados os aspiradores nasais de borracha, facilmente encontrados em farmácias e lojas de artigos para bebês.

Complicações

Em alguns casos, não há melhora dos sintomas e a criança continua produzindo catarro dentro do ouvido. Esses casos muitas vezes são beneficiados com o uso de um tubo que irá fazer a drenagem do líquido acumulado dentro do ouvido.

Normalmente, as crianças saram facilmente das infecções de ouvido. Porém, em alguns poucos casos, principalmente se não forem tratados adequadamente, a criança poderá desenvolver meningite, porque o ouvido está muito próximos das meninges, que é uma membrana que reveste o cérebro. Quando acontece, o tratamento tem que ser bem intenso para se evitar sequelas. Outra complicação é a mastoidite, é a infecção do osso mastóide, que fica logo atrás da orelha. Da mesma forma, o tratamento tem que ser feito prontamente e de forma mais agressiva, por ser uma complicação grave.

Otite Externa

A otite externa é uma infecção do canal externo do ouvido, ou seja, aquela parte onde normalmente contém cera. Esta, tem por finalidade proteger o ouvido contra agentes externos, principalmente as bactérias. Se, por algum motivo, houver a quebra dessa barreira, irá ocorrer a infecção do ouvido. Essa doença é muito verão, devido ao fato de que muitas pessoas vão às piscinas nadar, onde adquirem a doença. Por esse fato, a otite externa é também conhecida como "infecção dos nadadores". Na otite externa, o ouvido médio não é acometido, o que torna a doença mais fácil de ser tratada, porém ela causa uma dor muito intensa, devido ao inchaço que provoca no canal do ouvido.

Causas

A causa principal das otites externas são as bactérias, adquiridas no meio externo, como por exemplo, nas piscinas ou banheiras. As bactérias causam uma inflamação e presença de pus no canal do ouvido.

Sintomas

O maior sintoma é a dor, principalmente quando se comprime uma área do ouvido chamada tragus. Além disso, a criança pode apresentar pus saindo pelo canal do ouvido. Também pode haver febre e mal-estar geral.

Tratamento

Normalmente, poderá ser prescrito um antibiótico para ser pingado no canal do ouvido, durante 10 dias. É aconselhável que a criança evite ir à piscina ou tomar banhos de banheira. As secreções podem ser limpas com água oxigenada, externamente.

Prevenção

Como nadar em piscinas é um fator importante no desenvolvimento da doença, é aconselhável evitar banhos de piscina e banheira. Porém, quando a criança prescisar ir à piscina, é bom utilizar protetores de ouvido, sendo que existem alguns no mercado, feitos de material gelatinoso, que são facilmente colocados no ouvido, não causando incômodo por serem bem flexíveis.

Um conselho importante, é evitar remover a cêra do ouvido, pois na verdade ela está lá para protegê-lo. Quando a criança toma banho, o vapor da água já é suficiente para remover o excesso de cera existente, desta forma basta que a mãe apenas limpe a parte externa da orelha, com o cotonete ou a própria toalha macia, deixando intacta a parte interna do canal. Desta forma, difilmente o ouvido será atingido por infecções.

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos