- Adolescente que urina na cama
Esta página já teve 133.108.857 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.663 acessos diários
home | entre em contato
 

Teen/Hebeatria/Adolescência/Jovem

Adolescente que urina na cama

17/07/2003


Meu filho adolescente ainda faz "xixi" na cama. Que devo fazer ?

A perda involuntária de urina durante o sono, denominada Enurese Noturna, ocorre em mais de 15% das crianças aos 5 anos de idade. A partir desta idade ocorrem um índice de resolução espontânea de aproximadamente 15% por ano. Na adolescência 2 a 5% permanecem enuréticos, causando sérios problemas familiares, sociais e de auto-estima para a o jovem. É importante conhecermos as respostas para as dúvidas mais freqüentes sobre o assunto.

1 - Até que idade é normal "molhar a cama" ?

A maioria das crianças aprende a controlar sua micção entre os 2 e 3 anos de vida, mas é aceitável que uma criança de até 5 anos sem querer molhe a cama no máximo 1 vez por semana, desde que não tenha outros sintomas, como dores ao urinar, urgência para urinar (tem que sair correndo, para não urinar na roupa), perdas involuntárias de urina durante o dia ou infecções urinárias. Se tiver um ou mais destes sintomas, mesmo antes dos 5 anos de idade, o problema pode ser complexo, e deve ter acompanhamento médico.

2 - Por que alguns adolescentes ainda urinam na cama ?

A- Predisposição genética - A possibilidade dos filhos terem enurese aumenta 45 a 75 % se 1 ou os 2 pais (respectivamente) tiveram enurese.
B- Produção de maior quantidade de urina durante o sono - O normal é as pessoas produzirem menos urina durante o sono, por ação do hormônio Vasopressina. Nas pessoas com Enurese Noturna a produção deste hormônio pode ser menor, e a micção ocorre porque o volume de urina produzido é maior do que a capacidade da bexiga.
C- Imaturidade neurológica no mecanismo de acordar ou na inervação da bexiga.
D- Fator emocional – raramente é fator desencadeador, mas a Enurese sempre influencia negativamente na personalidade da criança, com sentimentos de vergonha e culpa.

3 - Quais as conseqüências da Enurese ?
As conseqüências são, entre outras:
A- risco da perda da auto-estima na fase de formação da personalidade (criança ou jovem inibido, retraído, reprimido, isolado, frustrado, com medo, vergonha, desprezo por si mesmo, culpa,...);
B- repercussão social como falta às aulas, baixo rendimento escolar, dificuldades de relacionamento com os colegas, não poder participar de acampamentos, viagens ou dormir na casa de seus amigos, primos, avós etc.;
C- pais ou outros familiares que podem estar frustrados, intolerantes por não conseguirem vencer o problema.
D- custo econômico e trabalho envolvido na limpeza das vestes da criança, dos lençóis, cobertores, e da colocação do colchão para secar.
E- Estudos mostraram que 20 a 36% dos pais punem seus filhos pela enurese.

4 – Quais os benefícios do tratamento da Enurese ?

O tratamento beneficiará não só o paciente, mas também seus familiares. O controle noturno da micção significa para o jovem que ele é competente, que tem controle sobre seu corpo. Significa que venceu esta etapa da vida, e rapidamente recupera sua auto-estima. Para a família significa uma vitória, uma etapa vencida na socialização deste jovem, a certeza de que ele não era doente, somente demorou um pouco mais para conseguir o controle noturno da micção.

5 - Existe cura espontânea da Enurese ?

Sim. Após os 5 anos de idade, a cada ano aproximadamente 15 % das crianças com Enurese Noturna adquirem o controle noturno da micção. Aos 15 anos de idade, 2 a 5% dos adolescentes ainda têm Enurese.

6 - Qual é o tratamento ideal da Enurese Noturna ?

Somente o médico especialista, após conhecer o histórico da criança, examina-la e solicitar exames, poderá indicar o tratamento ideal para cada caso. As opções incluem:
A- restrição hídrica - o jovem deve estar motivado, e não ingerir líquidos 2 horas antes de deitar, até que tenha total controle sobre sua micção. Também deve evitar produtos que contenham cafeína, pois ela é diurética e estimula a contração da bexiga.
B- urinar ao deitar e ao levantar - é essencial criar o hábito de urinar logo antes de deitar e logo ao acordar, esvaziando completamente a bexiga.
C- recompensa pelas noites secas - A motivação é importantíssima. Os pais devem valorizar cada dia de vitória, com elogios, carinhos, demonstrando seu contentamento e participando ativamente do tratamento.
D- treinamento da micção – com exercícios que orientam o controle do ato de urinar.
E- tratamento da constipação ("intestino preso" ou "prisão de ventre") - há importante correlação entre estes problemas, e a cura da constipação aumenta a possibilidade de sucesso no controle da micção
F- alarmes - é a terapia de condicionamento. De noite o jovem usa o sensor próximo aos genitais, sensível às primeiras gotas de urina, e que dispara um alarme sonoro fixo na roupa, no ombro, para acorda-la. O jovem levanta, vai ao banheiro e urina. Após 3 a 6 meses, criou-se o condicionamento e não precisará mais do sensor para saber que bexiga cheia é hora de urinar. Tem alto nível de sucesso, e ausência de efeitos colaterais.
G- desmopressina - é um medicamento que diminui a produção noturna de urina, com ótimos resultados. É útil ao dormir na casa dos amigos, ou durante acampamentos e viagens. Em menos de 5% dos pacientes podem ocorrer efeitos colaterais, como naúseas e dores abdominais. Só deve ser usado com acompanhamento médico.
H- imipramina - é um medicamento muito utilizado devido ao seu baixo custo, mas tem efeitos discutíveis e pode causar efeitos colaterais graves. Só deve ser usado com acompanhamento médico.
I- oxibutinina - este medicamento para com as "contrações involuntárias, não inibidas" oda bexiga, e a relaxa, aumentando a sua capacidade. Pode causar rubor facial, febre, tonturas e prisão de ventre. Só deve ser usado com acompanhamento médico.
J- acompanhamento psicológico - é importante para auxiliar o jovem a não se sentir culpado e recuperar sua auto-estima, acreditando na sua capacidade de vencer.

7 - O que os pais não devem fazer ?

Pais, lembrem-se que o jovem que urina na cama involuntariamente, não porque queira. Leiam com atenção, e reflitam sobre vossa conduta, e depois com muito amor e calma, decidam em conjunto o que fazer !

ERRADO:
A- Culpar o jovem pelo que está acontecendo, castiga-lo, puni-lo, xingar, ficar bravo.
B- Obrigar a lavar sua roupa, e/ou sua roupa de cama molhada
C- Humilhá-lo, contar para as outras pessoas que ele faz "xixi na cama", tornando-o motivo de brincadeiras, "gozação".
D- Deixar de levá-la ao médico e de seguir fielmente as orientações do mesmo.
E- Abandonar ou mudar o tratamento médico.
F- Utilizar algum medicamento porque foi receitado para outro jovem.

Bibliografia

1. Jalkut M.W., Lerman S.E., Churchill B.M. Enuresis In: Pediatric Urology - Pediatric Clinics of North America. Dezembro de 2001; 48(6):1461- 1488.
2. Hjälmas K. Nocturnal Enuresis. In:Gearhart J.P., Rink R., Mouriquand P. Pediatric Urology. W.B Saunders Company. 1999 p. 497-510.
3. Meneses R.P. Enurese Noturna Monossintomática. Jornal de Pediatria.2001;77(3):161-168
4. Silber T.J., Munist M., Maddaleno M., Ojeda E.S. Enuresis en el Adolescente. In: Manual de Medicina de la Adolescencia. OPAS. 1992; Capítulo V p132-133.
5. Hensle T.W. Hospital da Criança do Centro Médico Presbiteriano de Nova Iorque. Columbia. USA. Publicado na home-page "Urology", sob o título "Nocturnal Enureses". 2000
6. Schmitt B.D. Nocturnal enuresis. Pediatr Rev 1997;18(6):183-90.
7. Morison M.J. Parents' and young people's attitudes towards bedwetting and their influence on behavior, including readiness to engage in and persiste with treatment. Br. J. Urol. 1998;81(3):56-66.

Sociedade Brasileira de Pediatria


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos