Psiquiatria e Psicologia - Esgotamento nervoso
Esta página já teve 116.551.190 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.684 acessos diários
home | entre em contato
 

Psiquiatria e Psicologia

Esgotamento nervoso

21/07/2003

A designação "esgotamento nervoso" é utilizada popularmente para definir um conjunto disperso de sintomas de foro psíquico.
Na realidade, corresponde, na maioria dos casos, a estados depressivos.

Sintomas

Os sintomas mais comuns são:

  • sentimento de tristeza, desânimo ou pessimismo, que não se altera significativamente com as circunstâncias;
  • choro fácil, por vezes sem razão aparente;
  • perda de interesse e prazer nas atividades habituais, com tendência para o isolamento;
  • perda da auto-estima;
  • sentimentos excessivos de culpa;
  • ideias de suicídio;
  • dificuldade em tomar decisões, diminuição da concentração e falta de força;
  • alterações do sono e do apetite;
  • perda do interesse e do prazer sexual.

Tratamento

O tratamento das síndromes depressivas implica, quase sempre, apoio especializado. De qualquer forma, é bom falar do problema com familiares e amigos. O médico de família poderá indicar terapêutica farmacológica e/ou psicoterapias. Deve recorrer-se ao psiquiatra quando:

  • existir um claro risco de suicídio;
  • estivermos em presença de sintomas psicóticos (alucinações visuais, auditivas, etc);

O paciente tiver uma doença psiquiátrica adicional (esquizofrenia).


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos