Primeiros socorros/Emergência - Acidentes De Trânsito
Esta página já teve 114.944.646 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 27.744 acessos diários
home | entre em contato
 

Primeiros socorros/Emergência

Acidentes De Trânsito

07/08/2003

 

 

Com o passar dos anos, os acidentes de trânsito tem causado um número cada vez maior de vítimas e são os responsáveis por um número de óbitos e seqüelas graves, também, cada vez mais elevado.

A adoção do novo Código de Trânsito Brasileiro e as campanhas educativas desenvolvidas em todo o país tem reduzido significativamente tais ferimentos e óbitos. É sabido que a proteção individual dos ocupantes de um veículo implica no uso constante de cintos de segurança, fixado em três pontos (com retrator), assim como no uso indispensável de um apoio de cabeça, destinado a evitar os traumatismo da coluna cervical, em caso de colisão na parte traseira do veículo.

O socorrista ao atender um acidente de trânsito deverá estacionar no acostamento, antes ou após o acidente (em local seguro), a uma distância capaz de evitar o perigo de um acidente secundário.

Só deverá saltar do veículo quem realmente for prestar socorro e estiver em condições para tal. Inicialmente, o socorrista deverá preocupar-se em sinalizar o local do acidente, em especial, naqueles onde a rodovia apresenta trânsito fluindo. Acenda os faróis, o pisca-alerta e use o triângulo de segurança colocado a pelo menos 50 passos de distância da área do acidente. O socorrista poderá também improvisar uma sinalização ao lado da via, com o uso de lanternas e galhos de vegetação.

Nunca aproxime-se do acidente com cigarro acesso, nem acenda fósforos para iluminar o local. No caso de vazamento de combustível, poderá ocorrer um incêndio ou explosão.

Muitas pessoas tem sido mortas ou ficado gravemente feridas, durante a prestação de primeiros socorros em acidentes de trânsito, por não seguirem as regras de segurança descritas acima.

Lembre-se de chamar o socorro especializado imediatamente, pois desse procedimento, dependerá a rápida chegada dos meios mais adequados para o atendimento das vítimas (Bombeiros fone 193 – Polícia Rodoviária Estadual fone 1551, Polícia Rodoviária Federal fone 1527). Se estiver na estrada, avise a polícia rodoviária ou outra autoridade afim. Informe o local do acidente, a gravidade do caso, o número de acidentados e se possível, o estado aparente das vítimas. Depois volte ao local do acidente e informe que já solicitou atendimento especializado, tranqüilizando as pessoas envolvidas.

Caso não haja nenhum meio de chamar um socorro especializado, preste os primeiros auxílios e conduza as vítimas para o hospital mais próximo, tomando todas as precauções recomendadas neste manual.

Lembre-se que nos acidentes com colisão na parte traseira do veículo, o efeito da aceleração faz com que a cabeça seja projetada violentamente para trás, produzindo um sério traumatismo na coluna cervical. Com o uso do encosto de cabeça como dispositivo de segurança, o movimento repentino é mais restrito, causando apenas danos menores (dores musculares).

Certamente o emprego de equipamentos de segurança tem reduzido significativamente as lesões, após a ocorrência de acidentes de trânsito. Atualmente, nossos veículos passaram a sair de fábrica com air bags, cintos de segurança de três pontos e pará-brisa laminado para proteger os passageiros para que eles não sejam projetados para fora do veículo em caso de choque. Os vidros laminados evitam também que objetos vindos do exterior atinjam as pessoas dentro do automóvel. O vidro laminado é formado por uma finíssima película plástica transparente, colocada entre as duas lâminas do vidro, o que evita seu estilhaçamento após impactos, reduzindo desta forma, o risco de ferimentos graves, principalmente na região dos olhos e da face. Com relação aos pneus, os sem câmara demoram mais a esvaziar quando furam. Já os do tipo radial contém uma camada de fios de aço sob a banda de rodagem que impede a deformação da circunferência dos pneus proporcionando, maior aderência e mais segurança, principalmente nas curvas.

Além de saber como prestar um socorro é fundamental que você leia atentamente o Código de Trânsito Brasileiro, especialmente no que se refere às infrações que a partir de agora são enquadradas como crime. Lembre-se que mais importante do que prestar socorro é respeitar as leis do trânsito e prevenir a ocorrência de acidentes.

bombeirostubarao


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos