biologia molecular - O capacete do rna
Esta página já teve 132.568.079 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.701 acessos diários
home | entre em contato
 

biologia molecular

O capacete do rna

04/06/2003
 

O capacete do RNA é uma modificação que ocorre na sua extremidade 5’. Ele confere a essa molécula uma maior estabilidade, pois a protege da ação de fosfatases e nucleases. Além disso, o cap 5’, como é conhecido esse capacete, aumenta a chance desse RNA ser capturado pelos sistemas eucarióticos de tradução, levando a uma maior produção de proteínas. Deve-se notar que essa alteração não acontece nos RNA’s transportadores e ribossômicos, acontecendo principalmente nos mRNA’s e também nos hnRNA’s.

Etapas para a formação do CAP 5'

A formação do CAP exige uma série de alterações químicas na estrutura do RNA. Primeiramente, um fosfato da extremidade 5’ do RNA deve ser liberado por hidrólise, gerando uma extremidade 5’ difosfato.

Essa extremidade difosfato deve então se ligar a um átomo de fósforo a de um GTP, gerando uma ligação incomum 5’-5’ trifosfato.

O nitrogênio que se encontra na posição 7 da guanina da extremidade deve então sofrer uma metilação, mediada pela enzima S-adenosil-metionina, formando o chamado cap 0.

As riboses dos dois primeiros nucleotídeos do RNA podem também ser metiladas na extremidade 2'-OH, formando os chamados cap 1 e cap 2.

 

 

 

 


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos