-
Esta página já teve 132.451.290 acessos - desde 16 maio de 2003. Média de 24.706 acessos diários
home | entre em contato
 

Enxaqueca/Cefaléia/Dor de cabeça

Cefaléia

18/10/2003
A cefaléia sozinha raramente é indicadora de doença de base grave. Porém, se existem sinais de alerta (paciente com mais de 30 anos quando o primeiro episódio de cefaléia aparece, sinais ou sintomas adicionais ou início muito agudo, particularmente envolvendo vômitos), então deve-se suspeitar de algo mais sério. Apesar de a enxaqueca afetar uma grande parte da população, o problema da cefaléia por contratura muscular é muito maior. Outras formas de cefaléia são mais raras, comparadas a essas duas. A cefaléia crônica diária é uma condição comumente vista pelo médico, causando impacto na qualidade de vida do paciente. A chave para lidar com a condição é verificar a dependência de analgésicos incluindo os antiinflamatórios não-hormonais, particularmente os agentes que contêm codeína. Esses devem ser evitados num tratamento de longo prazo, enquanto exercícios e agentes profiláticos são introduzidos. Se uma investigação inicial for feita levando a um diagnóstico correto, então é enorme a chance de se conseguir lidar com o problema corretamente. Os pacientes submetidos ao tratamento correto geralmente têm uma melhora muito importante na sua qualidade de vida. Para o clínico, o tratamento de cefaléias pode ser extremamente gratificante.

DOWSON, A. J

Practitioner 2003; 247: 45-52


IMPORTANTE

  •  Procure o seu médico para diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. 
  • As informações disponíveis no site da Dra. Shirley de Campos possuem apenas caráter educativo.
Publicado por: Dra. Shirley de Campos
versão para impressão

Desenvolvido por: Idelco Ltda.
© Copyright 2003 Dra. Shirley de Campos